Fonte: OpenWeather

    Duplo Homicídio


    Veja quem são os mortos e sobrevivente de crime no Novo Aleixo

    Os três homens foram abandonados amordaçados dentro de um carro em uma área de mata no bairro Novo Aleixo. Dois morreram e um sobreviveu.

    O trio foi abandonado em uma área de mata no bairro Novo Aleixo, Zona Norte de Manaus
    O trio foi abandonado em uma área de mata no bairro Novo Aleixo, Zona Norte de Manaus | Foto: Suyanne Lima

    Manaus – Jarson dos Santos Carneiro, de 33 anos, e um homem ainda não identificado foram torturados e mortos a facadas e tiros nesta segunda-feira (6). Eles foram abandonados por volta das 16h30, dentro de um veículo modelo Ford Ka, de placas QZB-6J68, em uma área de mata da rua Cachoeira do Niágara, no bairro Novo Aleixo, Zona Norte de Manaus. No local também estava Phellype Araújo Pinheiro, de 27 anos, que foi atingido com um tiro na cabeça e sobreviveu.

    Conforme a polícia, os três apresentavam sinais de tortura e também estavam amordaçados. Jarson foi morto com mais de 10 facadas na cabeça, nas costas e no pescoço dele. Já o outro homem foi atingido com dois tiros, sendo um na cabeça e um nas costas. Phellype estava agonizando no banco da frente e, após ser socorrido por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), foi encaminhado ao Hospital e Pronto-Socorro João Lúcio, na Zona Leste de Manaus.

    Os peritos do Departamento de Perícia Técnico-Científica informaram que os corpos dos dois mortos estavam na parte traseira do veículo. Pelo estado dos corpos, a perícia disse que o crime foi recente. Nenhum projétil foi encontrado no local.

    O delegado Guilherme Antoniazzi, plantonista da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), contou que o carro não tem restrição de roubo e que, possivelmente, está registrado no nome da mãe de uma das três vítimas. Conforme a autoridade policial, Jarson tem passagem pela polícia pelo crime de porte ilegal de arma de fogo e Phellype por tráfico de drogas.

    Moradores da área estiveram no local e relataram que se sentem desprotegidos pelas autoridades. "Não temos segurança alguma. Nossos seguranças são os vigias dos nossos condomínios. Volta e meia, eles encontram alguém amarrado aqui no meio do mato. Acredito que isso acontece por ser um local escuro e isolado. Quase não tem casas na região", relatou uma moradora que preferiu não se identificar.

    Para a polícia, testemunhas informaram que ouviram dois disparos no local. No interior do veículo foram encontrados cadarços e fitas adesivas utilizadas para torturar as vítimas. O caso será investigado pela DEHS.