Fonte: OpenWeather

    ação criminosa


    Vídeo mostra ação criminosa na casa de Thalles antes do assassinato

    Thalles perseguiu os criminosos e foi assassinado

    Vídeo da ação criminosa que resultou na morte de um adolescente de 17 anos | Autor: *Divulgação
     

    Manaus - Imagens de câmeras de segurança flagraram ação dos criminosos que invadiram e assaltaram uma residência no bairro Colônia Santo Antônio, Zona Norte da cidade, no dia 8 de agosto de 2017. Na fuga, os criminosos foram perseguidos pelas vítimas e assassinaram o jovem Thalles Josafá da Silva, de 17 anos.

    Nas imagens, divulgadas nas redes sociais, é possível visualizar a ação criminosa

    . Os suspeitos observaram de longe a movimentação na residência e quando o portão abriu, eles os quatro suspeitos entram em ação e invadiram a casa.

    Thalles perseguiu os criminosos e foi morto
    Thalles perseguiu os criminosos e foi morto | Foto: Divulgação

    A ação foi rápida. Os criminosos fugiram juntos em uma motocicleta de modelo CB 300, que foi roubada da família.

    Após as investigações, policiais civis do 19º Distrito Integrado de Polícia (DIP) prenderam novamente Rodrigo Pimentel de Aquino, de 25 anos, principal suspeito de ter atirado contra Thalles Josafá.

    Na manhã desta terça-feira (4), a reportagem do Portal EM TEMPO conversou com o delegado Guilherme Torres, titular do 19º DIP, que confirmou que Rodrigo já havia sido preso em setembro de 2018. No ano seguinte, em 2019, ele foi condenado a 20 anos de prisão.

    César Augusto Araújo de Souza, de 21 anos, continua foragido da justiça.
    César Augusto Araújo de Souza, de 21 anos, continua foragido da justiça. | Foto: Divulgação

     No entanto, ele saiu da prisão e passou a ser monitorado por tornozeleira eletrônica, mas rompeu o lacre e estava considerado foragido.

    Além de Rodrigo, Paulo Ricardo da Cruz Nascimento de 20 anos, já havia sido preso pela polícia. O outro comparsa, César Augusto Araújo de Souza, de 21 anos, segue foragido da justiça.

    Um dia após o latrocínio, o quarto integrante Dário Henrique Lima Lira, de 20 anos foi assassinado.  A Polícia Civil segue com as investigações para prender o último envolvido na morte de Thalles.