Fonte: OpenWeather

    Prisão


    Condenado há 20 anos de prisão, foragido é preso por latrocínio no AM

    A vítima tinha 17 anos, quando foi assassinada

    Delegado Guilherme Torres | Foto: Erlon Rodrigues/PC-AM

    Manaus - Rodrigo Pimentel Aquino, de 25 anos, foi preso na última segunda-feira (3), por volta de meio-dia, em cumprimento a mandado de prisão preventiva por latrocínio. A vítima é o adolescente Thalles Josafá da Silva e o crime aconteceu no dia 8 de agosto de 2017, no bairro Colônia Santo Antônio, Zona Norte de Manaus. A vítima tinha 17 anos. O mandado foi cumprido por policiais civis do 19º Distrito Integrado de Polícia (DIP), sob o comando do delegado Guilherme Torres, titular da unidade policial.

    Durante coletiva de imprensa realizada na manhã desta terça-feira (4/), às 9h30, nas dependências do 19º DIP, o delegado explicou que Rodrigo, juntamente com os comparsas dele, identificados como César Augusto Araújo da Silva, 21 – que está sendo procurado pela polícia –, Paulo Ricardo da Cruz Nascimento, 20 – que já foi preso –, e Dário Henrique Lima Lira – que tinha 20 anos e veio a óbito um dia após o latrocínio –, roubaram pertences da casa do adolescente. Na ocasião do crime, momentos depois da ação criminosa, o adolescente, o pai dele e mais um conhecido da família perseguiram os infratores.

    Delegado Guilherme Torres
    Delegado Guilherme Torres | Foto: Erlon Rodrigues/PC-AM

    “Os indivíduos entraram em uma rua sem saída e começaram a efetuar disparos de arma de fogo. Três disparos atingiram e ocasionaram a morte de Thalles Josafá. O adolescente foi levado a uma unidade hospitalar da capital, porém veio a óbito no mesmo dia. Destaco que o melhor a se fazer em situação de roubo é não reagir, pois nesse caso, as vítimas estavam desprotegidas e os elementos estavam em superioridade tanto numérica quanto em armamento”, explicou Torres.

    Ainda segundo a autoridade policial, Rodrigo foi preso em uma casa, na rua Peixe Agulha, bairro Jorge Teixeira, zona leste da capital. O infrator já tinha sido preso pelo mesmo crime em setembro de 2018, no estado do Pará, e foi condenado a 20 anos de prisão em 2019. Após romper tornozeleira eletrônica, estava foragido. A ordem judicial em nome dele foi expedida no dia 24 de janeiro de 2019, pela juíza Roseane do Vale Cavalcante Jacinto, da 1ª Vara Criminal.

    Procedimentos 

    Conduzido ao prédio do 19º DIP, Rodrigo foi indiciado por latrocínio. Ao término dos procedimentos na delegacia, ele foi levado para audiência de custódia no Fórum Ministro Henoch da Silva Reis, bairro São Francisco, zona sul de Manaus, onde ficará à disposição da Justiça.

    *Com informações da assessoria