Fonte: OpenWeather

    Investigação


    PC registrou dois B.Os, sendo um por estupro, em caso de desaparecida

    Foram feitos dois Boletins de Ocorrência (BOs) na Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (DEPCA) por estupro de vulnerável e abandono intelectual

    A criança foi encontrada por conselheiros tutelares de Iranduba
    A criança foi encontrada por conselheiros tutelares de Iranduba | Foto: Divulgação

    Manaus – A Polícia Civil do Amazonas (PC-AM) confirmou que foram feitos dois registros na Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), em nome de uma criança, identificada como E. C. da Silva, de 9 anos, que foi encontrada na noite de terça-feira (11), por volta das 19h, na Comunidade do Paricatuba, em Iranduba (distante 27 quilômetros em linha reta de Manaus). Um deles, foi pelo crime de estupro de vulnerável, já o segundo por abandono intelectual [crime que ocorre quando o pai, a mãe ou responsável deixa de garantir a educação primária do filho]. Os crimes podem indicar que talvez a criança tenha fugido pelo histórico de maus-tratos.

    Conforme a PC-AM, durante os registros na sede da especializada, que não tiveram datas e circunstâncias divulgadas, todos os procedimentos legais foram adotados, dentre eles encaminhamento para atendimento psicossocial, acompanhamento pelo Serviço de Atendimento às Vítimas de Violência Sexual (SAVVIS) e Serviço de Acolhimento Institucional para Crianças e Adolescentes (SAICA), além da solicitação de exames periciais.

    No dia 1º de fevereiro, por volta de meio-dia, a pequena Edilene Cordeiro da Silva, de 9 anos, desapareceu após receber dinheiro da avó para comprar frango. O caso aconteceu na rua Central, bairro Colônia Antônio Aleixo, Zona Leste de Manaus.  11 dias depois, ela foi encontrada com um casal na Comunidade do Paricatuba, após o Conselho Tutelar da cidade receber denúncia anônima informando sobre o paradeiro dela.

    O caso continua sendo investigado pela Polícia Civil.