Fonte: OpenWeather

    Assassinato


    Advogado é assassinado com mais 10 tiros na varanda de casa, no AM

    O advogado estava dormindo em uma rede, na varada da própria casa, quando foi surpreendido pelos criminosos

    A dupla de criminosos conseguiu fugir em uma motocicleta
    A dupla de criminosos conseguiu fugir em uma motocicleta | Foto: Divulgação

    Manaus – O advogado Fernando Ferreira Rocha, de 55 anos, foi assassinado com mais de 10 tiros à queima-roupa na varanda da própria casa, localizada no município de Boca do Acre (a 950 km de Manaus). O crime aconteceu na noite de terça-feira (18).

    Conforme informações da polícia, o homem estava dormindo em uma rede quando dois criminosos chegaram e efetuaram os disparos. Após ouvir os tiros, a companheira de Fernando correu para tentar socorrê-lo, mas ele já estava sem vida.

    A dupla conseguiu fugir em uma motocicleta de modelo Broz, cor Vermelha, e placa não identificada. 

    A advogada Monize Rafaela, representante da Ordem dos Advogados do Brasil seccional Amazonas (OAB-AM) no município, explicou que a instituição está acompanhando o caso.

    “A OAB está se movimentando para a elucidação rápida deste caso. O Dr. Fernando era muito atuante na cidade, a motivação do crime pode estar relacionada a atuação dele como advogado. Por isso a ordem trabalha para que a classe não seja intimidada” explicou a advogada.

    O advogado foi encontrado morto em uma rede
    O advogado foi encontrado morto em uma rede | Foto: Divulgação

    Em nota, a Ordem dos Advogados do Amazonas afirmou que repudia qualquer ato de violência. 

    “A OAB repudia de forma veemente todo e qualquer ato de violência contra a vida humana. O advogado é fundamental para a democracia e o crime paraíso contra ele revela um verdadeiro atentado ao sistema de justiça”, escreveu em nota.  

    Segundo informações do investigador Ewerton de Alencar, gestor da 61ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Boca do Acre, um inquérito policial foi instaurado para investigar as motivações e os autores do crime.

    Especulações

    No local, houve informações que o crime poderia ter sido motivado por conflitos de terras do Projeto de Assentamento Monte. No entanto, a polícia não confirmou a informação, mas todas as hipóteses serão investigadas.