Fonte: OpenWeather

    Violência


    ‘Gordo’ é preso por estuprar e tentar matar vizinha no Vila da Prata

    Fernando, segundo a polícia, entrou na casa da vítima, a estuprou enquanto dormia e fugiu levando pertences

    Delegado Rodrigo Barreto | Foto: Em Tempo

    Manaus – Nesta manhã desta quinta-feira (20), durante coletiva de imprensa, a polícia falou sobre a prisão de Fernando Henrique Cardoso, de 26 anos, conhecido como “Gordo”, que estava sendo investigado por ter estuprado, roubado e tentado matar a própria vizinha no bairro Vila da Prata, Zona Oeste da capital. A vítima estava dormindo e achava que fosse apenas um pesadelo.

    O crime ocorreu na madrugada do dia 13 de fevereiro, por volta de 1h na residência da mulher. Na ocasião, “Gordo” invadiu a casa e estuprou a vizinha enquanto ela dormia. Ela acordou assustada e tentou reagir, contudo não conseguiu e desmaiou.

    Em depoimento, a mulher contou que, horas após o crime, acordou novamente e achava que tudo não tinha passado de um pesadelo, no entanto, os lençóis da cama estavam sujos de fezes e, quando foi ao banheiro, ela percebeu diversas manchas vermelhas pelo corpo. Além disso, estava com os olhos e a língua com tonalidades escuras, o que caracteriza sinais de estrangulamento.

    Ainda segundo a polícia, a porta da casa foi arrombada e alguns dos pertences da vítima foram roubados. Com isso, a mulher registrou um Boletim de Ocorrência (B.O) por latrocínio tentado. A equipe de inteligência da polícia solicitou exames de conjunção carnal e coito anal e foi confirmado que a vítima foi abusada sexualmente.

    A prisão foi uma ação entre policiais do 21º Distrito Integrado de Polícia (DIP) e 4ª Seccional Oeste. Segundo informações do delegado Rodrigo Barreto, titular da 4ª Seccional, o suspeito foi identificado por meio de câmeras de segurança.

    “No dia seguinte ao fato, foi dado início às investigações e localizamos o homem. Mostramos fotos de suspeitos para a vítima, que não conseguiu reconhece-lo. Imagens de câmeras de segurança nas proximidades mostraram uma pessoa que entrou na casa e saiu um período mais tarde. O suspeito ainda trocou a roupa para tentar atrapalhar as investigações, mas foi preso”, explicou a autoridade.

    Ainda segundo Barreto, as imagens foram essenciais para identificar o suspeito, pois a vítima perdeu os sentidos após o enforcamento. Na delegacia, “gordo” nega que tenha estuprado a mulher, mas confessou que era ele nas imagens.

    Fernando foi indiciado por estupro e latrocínio tentado e, após os procedimentos legais no 21º DIP, foi levado para audiência de custódia no Fórum Ministro Henoch Reis, situado na Zona Sul.

    Confira a entrevista sobre o caso: