Fonte: OpenWeather

    Crime brutal


    Açougueiro é encontrado morto com seis facadas na Zona Leste de Manaus

    As possíveis causas do crime ainda são um mistério, pois nada foi levado de valor do estabelecimento comercial. As câmeras de segurança estavam desligadas

    O açougueiro foi encontrado no início desta manhã com várias perfurações no corpo
    O açougueiro foi encontrado no início desta manhã com várias perfurações no corpo | Foto: Kennedson Paz

    Manaus - O açougueiro identificado como Valter José Gomes de Oliveira, de 40 anos, foi encontrado morto com seis facadas dentro de um estabelecimento comercial na manhã de terça-feira (3), no Conjunto Cidadão 9, bairro Distrito Industrial 2, Zona Leste da cidade.

     Um dos trabalhadores do comércio abriu o ponto, mas notou que algo estava errado, pois geralmente era José que abria. Após o jovem ter procurado o colega em um dos cômodos, encontrou o corpo da vítima jogado no chão, sem roupas e com diversas marcas de sangue que se espalhavam pelos móveis.

    Os trabalhadores informaram o caso à polícia e uma viatura da 28ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), foi deslocada até o local para isolar a área até a chegada da equipe de investigações.

    Agentes do Instituto Médico Legal (IML) e policiais civis da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) deram início as investigações em torno do caso.

    Conforme informações da polícia, durante a noite de segunda-feira (2), a vítima teria desligado as câmeras de segurança do comércio e por isso não foi possível utilizar as imagens para identificar o suspeito do crime. 

    Um trabalhador do estabelecimento informou que nenhum objeto ou valor em espécie foram levados. 

    Moradores auxiliaram na remoção do corpo da vítima
    Moradores auxiliaram na remoção do corpo da vítima | Foto: Kennedson Paz

    Um dos moradores da área ajudou os agentes do IML para fazerem a remoção e se impressionou com a brutalidade do assassinato. “O local estava muito sujo de sangue, como se eles tivessem brigado. Consegui ver uma perfurações no pescoço e pernas. Lá estava uma cena de terror. Tinha sangue para todo lado, como se fosse pintado” explicou o homem.

    Assustado, ele falou ainda que sente muito por trabalhadores perderem a vida desta forma. “Uma pessoa trabalhadora que morreu, mas sabemos que a polícia vai procurar quem fez isso. Essa situação aterroriza os moradores, a gente não sabe quem era, por onde entrou, pode até estar em nosso meio e não sabemos” disse. 

    Durante a ocorrência, surgiram informações de que a vítima possivelmente teria relações homoafetivas, no entanto, moradores próximo ao homem descartaram essa hipótese.

    A dona do estabelecimento deve prestar depoimento na delegacia e o crime segue em investigação por parte da Polícia Civil do Amazonas.