Fonte: OpenWeather

    Homicídio


    Durante briga, mulher chama a polícia e marido acaba morto em Manaus

    O caso foi registrado como morte por intervenção policial (quando a vítima reage à prisão e é necessário o uso da força), mas as testemunhas relatam outra coisa

    O caso aconteceu na noite desta sexta
    O caso aconteceu na noite desta sexta | Foto: Suyanne Lima


    Manaus - Um homem, que não teve a identificação revelada pela polícia, foi morto a tiros na noite de sexta-feira (13), na travessa B com a rua Ayrão, no bairro Presidente Vargas, na Zona Sul de Manaus. A ocorrência foi encaminhada ao Instituto Médico Legal (IML) como morte por intervenção policial. Entretanto, no local, os moradores  diziam que o homem não reagiu à abordagem. 

    Testemunhas relataram ao Em Tempo que a vítima estava envolvida em uma confusão com a companheira. No meio da briga, ela decidiu chamar a polícia pelo 190. 

    “A discussão foi feia entre eles, aí ela (mulher) chegou a atirar as roupas do homem pela janela. Ele se revoltou e a mulher decidiu chamar os caras (policiais). Só que acabaram matando o marido dela”, relatou um morador que não quis ter o nome divulgado. 

    A vítima havia discutido com a companheira
    A vítima havia discutido com a companheira | Foto: Suyanne Lima

    Uma equipe da 24ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) foi acionada para atender a ocorrência e, segundo as testemunhas, os policiais chegaram e, quando o homem teria tirado o celular do bolso, os policiais atiraram. O homem recebeu, pelo menos, dois tiros de calibre 40 à queima-roupa. 

    “Eles tão alegando que ele estava com uma arma e que bateu em todo mundo. Isso é mentira, eu vi tudo”, garantiu a testemunha. 

    A imprensa tentou falar com os policiais militares da 24ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) no local, mas ninguém quis comentar a denúncia.

    O Instituto Médico Legal (IML) fez a remoção do corpo. O caso será investigado pela Polícia Civil