Fonte: OpenWeather

    Arrombamento


    Assaltantes arrombam sapataria no Centro de Manaus e fazem "a limpa"

    Para cometerem o crime, os criminosos arrombaram uma porta lateral e quebraram a vitrine

    Os bandidos arrombaram uma porta de ferro e quebraram a vidraça para entrar na loja | Foto: Kennedson Paz

    Manaus – Durante a madrugada de quinta-feira (19), assaltantes invadiram e furtaram uma sapataria na rua Barroso, esquina com a rua Saldanha Marinho, situada no bairro Centro, Zona Sul de Manaus. Para cometerem o crime, os criminosos arrombaram uma porta lateral e quebraram a vitrine. Segundo comerciantes, crimes são frequentes na região.

    Para a equipe de reportagem do Em Tempo, Luiz Duarte, que é supervisor da loja, relatou como os suspeitos agiram.

    “Eles entraram pela lateral na Saldanha Marinho, arrombaram uma porta de ferro e quebraram a vidraça para entrar na loja. Roubaram calçados, bolsas, bolas, mochilas e acessórios. O prejuízo estimado é de R$ 10 mil ou mais”, explicou o supervisor. 

    Ainda segundo Luiz, não foi a primeira vez que bandidos entraram e furtaram objetos do estabelecimento.

    “Nós já tivemos uns dez arrombamentos aqui na loja. Para aumentar a segurança, nós colocamos cerca  elétrica e grades pelo telhado. Dessa vez, eles não conseguiram entrar por cima da loja, mas entraram pela lateral, arrombando a porta de ferro. Registramos diversos Boletins de Ocorrência (B.O), mesmo assim não temos uma resposta do Poder Público. Nesta área, não há segurança durante o dia e muito menos durante a noite. Aí é que eles aproveitam para cometer crimes”, ressaltou Duarte. 

    Para não serem reconhecidos pelas câmeras de segurança, os suspeitos destruíram o DVR [aparelho de câmeras]. “Estamos tentando ver as imagens desses suspeitos, mas como o aparelho está danificado, não conseguimos até o momento”, comentou. 

    O supervisor comentou que o prejuízo dificulta a continuidade do trabalho na região. “Já não basta a recessão que nosso país está passando e os problemas causados por essa pandemia, já que a população não está vindo para o Centro, ainda sofremos com a violência. Fica difícil manter os negócios, pois os impostos e encargos são altos. Caso houvesse mais policiamento na região, os policiais poderiam até ter evitado este prejuízo”, disse o profissional ao cobrar uma resposta mais efetiva das autoridades. 

    O caso foi registrado no 2º Distrito Integrado de Polícia (DIP). Rondas ostensivas estão sendo intensificadas na região do Centro, segundo a Polícia Militar.