Fonte: OpenWeather

    Investigação


    Comando Geral investiga postura de PMs após furto de loja em Manaus

    Testemunhas relatam que horas antes do crime, PMs abordaram e liberaram os suspeitos. Comando Geral e Polícia Civil apuram os fatos. Se comprovado o crime, os militares serão afastados dos cargos.

     

    Equipes da PM foram ao local do crime e avistaram o estabelecimento com uma das portas danificadas
    Equipes da PM foram ao local do crime e avistaram o estabelecimento com uma das portas danificadas | Foto: Divulgação

    Manaus (AM) - Os policiais militares que foram acionados para atender a ocorrência de furto na loja Boutique do Torcedor, no bairro da Cachoeirinha (Zona Sul), devem ser investigados. A informação foi confirmada, nesta teça-feira (24), por meio de nota enviada pela assessoria de impressa da Polícia Militar do Amazonas (PM-AM). 

    "O Comando Geral da PM-AM  informou que o fato envolvendo policiais durante o atendimento de uma ocorrência no bairro Cachoeirinha, está sendo apurado pela Diretoria de Justiça e Disciplina (DJD) da Corporação e a Polícia Civil também está investigando o caso", diz trecho do comunicado. 

    Conforme informações que testemunhas repassaram para uma das proprietárias da loja, duas equipes da PM-AM foram ao local do crime e avistaram o estabelecimento comercial com uma das portas danificadas.  

    Ainda segundo a testemunha, os suspeitos foram abordados pela primeira equipe policial, mas em seguida, liberados. Horas depois, a dupla retorna e  comete o furto.

    Câmeras de segurança registraram a ação de um dos ladrões. Ele entra na loja e leva aproximadamente 30 camisas oficiais de times europeus, nacionais e locais. Inclusive, peças de colecionadores, além da renda que estava no caixa. O prejuízo está em torno de R$ 10 mil. 

    Em resposta, o Comando Geral ressaltou que "se comprovado que houve prevaricação ou conivência por parte dos militares, estes serão afastados imediatamente e responderão ao devido processo legal", informa a nota. . 

    SSP-AM

    A Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM) também se manifestou sobre o caso. E pontou que todos os vídeos do circuito interno da loja e de outros estabelecimentos daquela região onde ocorreu o crime serão fundamentais pra esclarecer o caso. 

    "A íntegra das imagens das câmeras de segurança, e não trechos, serão fundamentais para o esclarecimento dos fatos e auxiliarão as investigações. A orientação é que as vítimas façam o registro da ocorrência na delegacia da área para o início das investigações", comunicou o órgão.