Atropelamento


Bêbado, sargento do Exército mata autônomo atropelado em Manaus

Outras três pessoas foram atropeladas pelo sargento, incluindo uma criança

Momento que o sargento atropela o casal | Autor: Divulgação
 

Manaus – Embriagado, o recém-formado sargento do Exército Brasileiro (EB), identificado como Guilherme Luiz Medeiros Hernandes, de 26 anos, foi preso, na noite de quarta-feira (15), após atropelar quatro pessoas e matar uma das delas.  O acidente aconteceu por volta das 21h, na avenida Ernesto Costa, bairro Colônia Antônio Aleixo, Zona Leste de Manaus. 

Uma das vítimas, o autônomo Edson Catunda do Nascimento, de 56 anos, morreu na hora. Conforme testemunhas informaram à Polícia Militar, o suspeito estava em uma casa do bairro comemorando a aprovação no curso para sargento do EB. Após a bebedeira, ele saiu alterado pelas vias, quando atropelou o autônomo. Metros depois, Guilherme colidiu contra uma motocicleta, onde estava um casal e uma criança. 

Vídeos de câmeras de segurança da região registraram o momento da batida entre os veículos. Nas imagens é possível notar que Guilherme conduzia o carro em alta velocidade. Com o impacto da colisão, a mulher que estava na garupa da moto foi lançada por cima do carro. Já piloto e a criança foram arremessados até a calçada. Mesmo ferida, a mulher ainda levanta e vai até as outras vítimas para tentar socorrê-las. 

Na gravação também mostra o momento em que Guilherme tenta fugir. Ele sai do carro e corre, mas, conforme a PM, moradores da área conseguiram detê-lo. 

Equipes da 28ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) foram acionados e conduziram o sargento até uma base da Polícia Rodoviária Federal (PRF), no bairro da Ceasa, onde foi realizado o teste de bafômetro, o resulto apontou que Guilherme dirigia sob efeito de alto teor alcoólico. 

Outro vídeo..

| Autor: Divulgação
 

Vítimas

O corpo do autônomo foi removido para o Instituto Médico Legal (IML). Já as outras três vítimas foram atendidas pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhadas a uma unidade de saúde da capital. De acordo com a PM, o caso mais grave é do piloto da moto que teve fraturas. Já a mulher e a criança apresentavam apenas escoriações. 

Prisão

Guilherme Hernandes foi levado para o 14º Distrito Integrado de Polícia (DIP) e depois encaminhado por uma equipe da Polícia do Exército (PE) para um quartel na cidade. A reportagem aguarda uma resposta do Comando Militar da Amazônia (CMA) para saber quais os procedimentos foram adotados contra o suspeito.