Fonte: OpenWeather

    Rebelião na UPP


    Presos fingem fazer detento refém e debocham da polícia em Manaus

    Os demais presos fingiram ferir o falso refém com uma barra de ferro e, logo depois, debocharam da situação

    O preso foi levado para a caixa d'água
    O preso foi levado para a caixa d'água | Foto: Divulgação

    Manaus - Antes da entrada do Batalhão de Choque na Unidade Prisional do Puraquequara (UPP), na zona Leste de Manaus, na manhã deste sábado (02), os detentos supostamente fizeram outro preso refém e o mantiveram de joelhos na caixa d'água do presídio. Minutos depois, o mesmo preso levantou e começou a rir da polícia.

    Durante a encenação, os detentos fingiram que estão espetando o preso com uma barra de ferro. Logo depois, os demais presos debocharam da situação e desceram do local. Eles estavam com ferros que foram serrados das celas. Os familiares dos presos se aglomeraram em frente ao presídio, mesmo em meio à pandemia. Alguns chegaram a passar mal e tentaram confrontar a polícia. 

    Segundo a polícia, os presos fingiram que o detento era refém para evitar que o Batalhão de Choque entrasse na unidade. Logo após eles desceram da caixa d'água, os policiais entraram no local e houve confronto. Bombas de gás lacrimogênio precisaram ser usadas para que os detentos recuassem.

    Policiais chegaram a ser feridos com pedradas e em um vídeo, postado pelos presos, um detento aparece ferido no chão. Ele teria sido baleado na cabeça. Ao Em Tempo, um policial chegou a confirmar que havia um preso morto, mas o secretário de segurança pública, Louismar Bonates, negou a informação minutos depois. 

    Por volta das 11h30, a rebelião foi encerrada e a polícia conseguiu tomar o poder do presídio. Os sete agentes penitenciários feitos reféns foram resgatados e levados para um hospital da capital amazonense.