Fonte: OpenWeather

    Assassinato


    Corpo de pedreiro é encontrado em área de mata no Mauazinho

    Conforme informações, o pedreiro foi morto a pauladas

    O corpo será removido pelo IML
    O corpo será removido pelo IML | Foto: Bianca Ribeiro

    Manaus - O corpo do pedreiro Joaquim da Silva Melo, de 47 anos, foi encontrado próximo uma área de mata dos Fuzileiros Navais, localizada no beco Amazônia, antiga rua Fábio Lucena, no bairro Mauazinho, Zona Leste de Manaus.

    Conforme a perícia, do Departamento de Polícia Técnico-Científica do Amazonas (DPTC-AM), o pedreiro foi brutalmente agredido até a morte, possivelmente foi utilizado pedaços de madeira para deferir as agressões. Ele estava trajando apenas uma blusa amarela e short preto, o corpo estava com vários hematomas na área das costas, nádegas e braços. 

    Segundo Eloite Oliveira, de 44 anos, ex-esposa da vítima, ele foi visto pela última vez durante a madrugada. "Minha irmã viu um homem chamá-lo na frente da casa dele. Segundo ela, ele teria sido obrigado a acompanhar essa pessoa, a partir daí não foi mais visto”, disse Eloite. 

    A mulher  informou que não morava mais com a vítima e que Joaquim morava com os dois filhos, de 9 e 13 anos. Eloite afirmou que já tinha presenciado o ex-companheiro usar utilizar entorpecentes e, quase, ter uma overdose.

    Policiais militares da 29ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) foram acionados por um morador que encontrou o corpo de Joaquim. A área foi isolada até a equipe do Instituto Médico Legal (IML) realizar a remoção, por volta das 9h.  

    O crime será investigado pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).