Fonte: OpenWeather

    Estupro de vulnerável


    Homem é preso e espancado após estuprar criança de 10 anos em Manaus

    O caso aconteceu na madrugada desta segunda-feira (11), no conjunto Canaranas, na Zona Norte de Manaus

    O caso será investigado pela equipe da Depca
    O caso será investigado pela equipe da Depca | Foto: Erlon Rodrigues/PC-AM

    Manaus - Um homem, que não teve a identidade revelada, foi espancado pela população na madrugada desta segunda-feira (11), por volta de meia-noite, após estuprar uma criança de 10 anos na rua Lagoa Bonita, no conjunto Canaranas, no bairro Cidade Nova, na Zona Norte de Manaus. 

    Segundo informações da delegada Joyce Coelho, titular da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), antes do crime, a criança estava acompanhando a mãe na lanchonete, onde a mulher trabalha, quando um parente foi até o lugar buscar a criança para levá-la até à casa da família, para que ela aguardasse a chegada da mãe após o expediente.

    No momento em que a criança foi deixada, o familiar saiu e foi quando um desconhecido entrou no local e abusou sexualmente da vítima. 

    "Esse é aquele crime que chamamos de oportunidade. Ele ficou por cerca de 6 ou 7 minutos com a vítima e fugiu do local. A criança imediatamente alarmou os vizinhos e passou as características do autor. Houve perseguição de imediatamente ele foi localizado na comunidade Riacho Doce, onde foi agredido fisicamente por populares. Devido à necessidade de atendimento médico, o homem será ouvido no prédio da Depca para prestar os esclarecimentos necessários", explicou a delegada. 

    Um exame de conjunção carnal foi requisitado à vítima. A titular da Depca destacou que o suspeito já possui passagens pela polícia pelo crime de porte ilegal de arma de fogo, roubo e tráfico de drogas.

    "Nesse caso, um minuto de descuido foi o suficiente para que essa criança fosse abusada sexualmente e carregue esse trauma para a vida toda. O criminoso estava apenas esperando uma oportunidade para atacar uma criança vulnerável. Agora ele será ouvido, irá responder pelo crime de estupro de vulnerável e será apresentado no Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), onde irá ficar à disposição da Justiça", concluiu Coelho.