Fonte: OpenWeather

    Busca


    Caso Miss: PC de Roraima confirma força-tarefa para capturar Rafael

    Uma força-tarefa em Roraima está realizando diligências para localizar o principal suspeito da morte da Miss Manicoré Kimberly Karen Mota

    Rafael possui um mandado de prisão temporário expedido pela Justiça do Amazonas em nome dele
    Rafael possui um mandado de prisão temporário expedido pela Justiça do Amazonas em nome dele | Foto: Divulgação

    Roraima - Após a Polícia Civil do Amazonas confirmar nesta quarta-feira (13), que Rafael Fernandez Rodrigues, de 31 anos, principal suspeito pela morte da técnica em enfermagem e miss Manicoré Kimberly Karen Mota, que tinha 22 anos, fugiu para o estado de Roraima, a Polícia Civil do Estado de Roraima (PC-RR)confirmou a existência de uma força-tarefa para localizar o suspeito. Em nome dele, há um mandado de prisão temporária expedido pela Justiça do Amazonas.

    Em nota divulgada à imprensa, a PC-RR informou que a força-tarefa abrange a Polícia Militar e Divisão de Inteligência e Captura da Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejuc). Os órgãos estão nas ruas realizando diligências com intuito de capturar Rafael. Até o início da tarde desta quarta-feira (13), ele não tinha sido localizado. 

    A presença do suspeito naquele estado foi confirmada após ele ter preenchido um boletim epidemiológico, no posto de fiscalização do Jundiá em Roraima. 

    "Ele foi visto entrando em Boa Vista após passar pela barreira. Um bombeiro, que estava de serviço, o parou e confirmou que ele passou lá", disse a delegada Zandra Ribeiro, titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) que está conduzindo as investigações. 

    Nesta quarta-feira (13), uma perícia complementar foi realizada no apartamento de Rafael, onde Kimberly foi encontrada morta com três golpes de arma branca na madrugada de terça-feira (12). 

     A delegada também fala que existem imagens das câmeras de segurança do apartamento, que comprovam que Rafael não premeditou o crime. E a possível discussão antes de Kimberly ser esfaqueada não é descartada pela polícia.

    O caso continua sendo investigado e as forças de segurança do AM e RR trabalham para prender o ex-namorado e suspeito da morte da Miss.