Fonte: OpenWeather

    Caso Kimberly


    Miss estava grávida? Rafael voltou a Manaus? Saiba mais

    Internautas questionam se, de fato, Rafael tenha atravessado a fronteira ou se voltou para Manaus para despistar a polícia

    A principal suspeita da polícia é que Kimberly tenha sido morta após uma briga com o ex-namorado
    A principal suspeita da polícia é que Kimberly tenha sido morta após uma briga com o ex-namorado | Foto: Divulgação

    Manaus - A morte da Miss Manicoré Kimberly Karen Mota, que tinha 22 anos, continua movimentando as manchetes de jornais e redes sociais. A sociedade acompanha cada passo da investigação e da caçada das polícias, que tem um único objetivo: colocar Rafael Fernandes Rodrigues, de 31 anos, atrás das grades. O que teria levado o principal suspeito do crime a cometer o crime? Um surto? Alguma notícia inesperada? Uma gravidez indesejada? Kimberly lutou com o suspeito até não ter mais forças?

    Essas são perguntas feitas pela sociedade que poderão ter respostas concretas com o resultado do exame necroscópico da jovem. O documento ainda não está pronto, segundo a Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM). 

    O órgão informou ao Em Tempo que assim que finalizado, o laudo será enviado para a Polícia Civil do Amazonas (PC-AM) como elemento das investigações do crime. Além da autopsia, o resultado da perícia complementar realizada na manhã de quarta-feira (13) deve ajudar na elucidação da dinâmica e circunstâncias do crime. 

    Caçada internacional

    Enquanto isso, Polícias Civis de Roraima e do Amazonas se uniram para encontrar Rafael. Agora, as buscas ganham reforço da polícia venezuelana -que vasculha hotéis da região da fronteira com o Brasil.

    A partir do encontro do cadáver da jovem e da constatação que o principal suspeito do crime passou peloposto de fiscalização de Jundiá, na divisa entre Amazonas e Roraima, às 5h50 de segunda-feira (11), uma força-tarefa foi montada pelo grupo de resposta imediata da PC-RR, juntamente com as equipes de Pacaraima, Bonfim, Polícia Rodoviária Federal, Divisão de Inteligência e Captura (Dicap), Polícia Militar de Roraima e PC-AM e forças de segurança da Guiana Inglesa e Venezuela para capturar o suspeito e impedir a entrada dele em países vizinhos.

    Carro de Rafael após acidente na BR-174
    Carro de Rafael após acidente na BR-174 | Foto: Divulgação

    Rafael voltou a Manaus?

    Questionados sobre a possibilidade de Rafael ter retornado ao Amazonas após passar na barreira de fiscalização Roraimense, servidores da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) descartaram a possibilidade devido à repercussão do caso e pelo encontro do veículo de Rafael, modelo Audi, de cor branca, e placa PHH-7B39,  na tarde de quarta-feira (12), em um trecho da BR-174, após um acidente

    "É um caso de bastante repercussão, o rosto dele está em todo lugar. Ele é uma pessoa que possui alto poder aquisitivo, mas acreditamos que logo mais ele será preso. A hipótese principal é de que ele queira chegar à Espanha, pois ele possui dupla nacionalidade. Assim que ele for preso, a notícia vai se espalhar rápido, ainda mais com tantos grupos em aplicativos de mensagens instantâneas", relatou a fonte policial. 

    A PC-AM informou, por meio de nota, que o efetivo da Polícia Civil de Roraima já tem conhecimento de que Rafael pediu socorro na Vila Petrolina, naquele estado, e depois pegou carona para a cidade de Boa Vista (RR). O carro dele encontrado no acidente foi recolhido para pátio da Polícia Rodoviária Federal de Roraima, onde irá passar por perícia e depois será transferido para Manaus.

    Investigações

    Imagens de Rafael deixando onde ocorreu o crime
    Imagens de Rafael deixando onde ocorreu o crime | Foto: Divulgação

    As investigações em torno do caso prosseguem para cumprir o mandado de prisão temporária expedido pela Justiça do Amazonas em nome de Rafael. Rafael fugiu da cena do crime, por volta das 1h35 da última segunda-feira (11) e desde então, não foi mais visto na capital Amazonense.