Fonte: OpenWeather

    Caso Miss


    Novas imagens mostram Kimberly no prédio de Rafael antes de ser morta

    As fotos podem ser consideradas um dos últimos registros da modelo ainda viva. O suspeito segue foragido

    Primeiro registo foi as 22h29, no elevador
    Primeiro registo foi as 22h29, no elevador | Foto: Reprodução

    Manaus - Imagens do circuito interno do condomínio onde a miss Manicoré Kimberly Mota, de 22 anos, foi assassinada com três facadas, podem ser consideradas os últimos registros da modelo ainda viva. A vítima e o principal suspeito do crime, o ex-namorado dela, Rafael Fernandes, de 31 anos, aparecem no estacionamento e elevador do prédio, localizado na avenida Joaquim Nabuco, Centro de Manaus. 

    Pelos horários que mostram nas fotos, os registros foram feitos em momentos diferentes. Às 22h29, o casal é visto dentro do elevador, que está posicionado no 12º andar do residencial, segundo a polícia, era onde ficava o apartamento de Rafael, de número 1202. 

    Primeiro registo foi as 22h50, no estacionamento
    Primeiro registo foi as 22h50, no estacionamento | Foto: Reprodução

    Na outra imagem, já às 22h50, Kimberly e Rafael aparecem no estacionamento, entrando no elevador. Os dois saíram do prédio e voltaram logo em seguida. O suspeito usa uma camiseta branca e calça preta, roupa diferente da qual fugiu. 

    A polícia supõe que o crime ocorreu em seguida, durante uma briga dentro do apartamento de Rafael. 

    Nesta quinta-feira (14), também foi divulgado um vídeo gravado pelo circuito de segurança da casa de uma amiga da modelo, onde horas antes, Rafael busca a miss, no conjunto Parque das Laranjeiras, bairro Flores, Zona Centro-Sul de Manaus. O casal seguiu para o condomínio em que a Kimberly morava e só depois foram para o apartamento do suspeito, no Centro.  

    Buscas internacionais

    Rafael fugiu para o estado de Roraima (RR), na quarta (13) a polícia encontrou o carro dele destruído em um trecho da BR-174.

    Após terem fortes indícios que o suspeito está está tentando fugir para Venezuela e chegar até a Espanha, as polícias civil do Amazonas e RR ganharam reforço das polícias bolivariana e da Guiana para tentar capturar o suspeito.

    Até a noite desta quinta, Rafael continuava foragido.