Fonte: OpenWeather

    Caso Kimberly


    'Procurou e achou', diz mãe de Rafael ao ligar para polícia de Manaus

    Maria de Fátima Fernandez telefonou, pelo menos, duas vezes para a unidade policial e teria reconhecido a culpa do filho

    Durante a semana Maria de Fátima já havia dado outras declarações em programas nacionais
    Durante a semana Maria de Fátima já havia dado outras declarações em programas nacionais | Foto: Reprodução

    Manaus - Com a grande repercussão da prisão de Rafael Fernandez, de 31 anos, o principal suspeito de matar a Miss Manicoré Kimberly Mota, de 22 anos, a mãe dele ligou duas vezes, na tarde desta sexta-feira (15), para a Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), localizada na Zona Leste de Manaus. 

    O primeiro contato teria acontecido momentos antes da confirmação da prisão do suspeito. Ela tentava obter mais informações sobre o filho e saber se a polícia já sabia onde ele se encontrava. 

    No diálogo, ela chegou a falar para o investigador que Rafael precisava pagar pelo que fez com a namorada e reconheceu a culpa do filho.

    "Ele procurou e achou", relatou dona Fátima, que mora em São Paulo. 

    Com o anúncio da captura do suspeito, que ocorreu por volta das 16h, na cidade de Pacaraima, em Roraima (RR), mãe dele fez o segundo telefonema para a DEHS e conversou com os policiais sobre os procedimentos que serão adotados com Rafael. 

    Durante a semana, Maria de Fátima já havia dado outras declarações em programas nacionais se mostrando decepcionada com os atos do filho.

    O delegado Paulo Martins viajou para RR para cuidar pessoalmente do recambiamento do suspeito, que deve chegar na capital amazonense neste sábado (16). 

    Morte do pai

    A polícia confirmou na manhã desta sexta que o corpo de Nilton Rodriguez, pai de Rafael Fernandez, foi encontrado nos trilhos do metrô da barra funda, em São Paulo. A morte teria aconteceu na noite desta quinta-feira (14).

    Prisão de venezuelanos

    Dois venezuelanos, que não tiveram as identidades reveladas pela polícia, foram presos na invasão Morro do Quiabo, em Pacaraima, por ajudarem Rafael Fernandes Rodrigues, de 31 anos, principal suspeito da morte da Miss Manicoré Kimberly Karen Mota, que tinha 22 anos,  a se esconder da polícia.

    A informação foi repassada pela delegada Zandra Ribeiro, adjunta da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

    | Autor: