Fonte: OpenWeather

    Bala Perdida


    Morre adolescente atingido por bala perdida na Compensa

    O menino estava em uma banca de churrasco no momento em que foi atingido

    Gustavo estava comprando churrasco no momento em que foi baleado
    Gustavo estava comprando churrasco no momento em que foi baleado | Foto: Divulgação

    Manaus - O adolescente Jorge Gustavo Silva Santos, de 12 anos, é mais uma vítima da guerra do tráfico de drogas na capital. Ele morreu na noite desta segunda-feira (18), no Hospital e Pronto-Socorro da Criança Joãozinho, na Zona Leste de Manaus, onde estava internado desde a última terça-feira (12), após ser atingido por uma bala perdida na cabeça. O tiroteio aconteceu rua 21 de Junho, no bairro Compensa, Zona Oeste de Manaus. Os médicos falaram para a família que o menino teve morte cerebral e havia testado positivo para o novo Coronavírus (Covid-19).

    Muito abalados, os pais de Jorge conversaram com a imprensa e relataram que foram informados pela equipe médica,  mas ainda acreditavam nem um milagre. No entanto, em nota emitida pela Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (Susam), às 19h43, o órgão confirmou o falecimento do adolescente. 

    Familiares aguardaram por notícias no lado externo da unidade policial
    Familiares aguardaram por notícias no lado externo da unidade policial | Foto: William Souza

    'Negligência total dessa equipe médica. Não autorizamos o desligamento dos aparelhos, não nos consultaram em momento algum. Não tivemos nenhuma assistência por parte deles", argumentou  o pai - que não teve o nome divulgado.

    Conforme a polícia, no dia do crime, suspeitos em um veículo se aproximaram de um homem identificado como "Kevinho",  com intuito de executá-lo. Durante a ação, foram efetuados vários tiros, sendo que um deles atingiu o adolescente - que havia acabado de sair de uma igreja. Um outro homem também foi baleado. 

    Após o falecimento de Jorge Gustavo, a notícia repercutiu nas redes sociais. Amigos e familiares aproveitaram o momento para lamentar a forma trágica que o menino perdeu a vida. 

    "Você foi forte, mas Deus te levou porque já era a sua hora. Não entendemos, mas Deus sabe o que faz. Só peço que ele venha consolar o coração da nossa família. Vai em paz", publicou uma prima da vítima. 

    Do lado externo da unidade hospitalar, familiares se abraçavam enquanto aguardavam a notícia do desligamento dos aparelhos. 

    O caso está sendo investigado pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS). O Instituto Médico Legal (IML) foi acionado para remover o corpo.