Fonte: OpenWeather

    Detentos


    Covid-19: Justiça libera 184 detentos para cumprir prisão domiciliar

    Presos no Amazonas fazem parte do grupo de risco da doença

    A confirmação dos números de detentos que fazem parte do grupo de risco da Covid-19 é da Seap
    A confirmação dos números de detentos que fazem parte do grupo de risco da Covid-19 é da Seap | Foto: Divulgação

    Manaus – A Justiça do Amazonas autorizou a liberação de 184 detentos, seguindo orientação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) sobre os presos que integram o grupo de risco para o novo Coronavírus. Desse total, 122 foram da capital e 62 do interior.

    A confirmação foi feita Secretaria de Administração Penitenciária (Seap), que também informou que 54 dos detentos saíram mediante pedido de alvará de soltura. Ao todo, 59 detentos tiveram a prisão domiciliar decretada e 71 tiveram a progressão de regime que se trata de um regime menos rigoroso, a ser determinado pelo juiz quando o preso tiver cumprido um sexto do regime anterior. 

    Dependendo da decisão judicial, não se sabe ao certo se todos os que cumprem pena fora da prisão estão fazendo o uso de tornozeleira eletrônica. A decisão de quem saiu durante a pandemia ficou a cargo do Poder Judiciário do Estado do Amazonas. 

    Atualmente, a população carcerária do Amazonas é de 11.534. Somente os presos da capital contabilizam 4.894 detentos. 

    Monitoramento por tornozeleiras eletrônicas ainda é falho
    Monitoramento por tornozeleiras eletrônicas ainda é falho | Foto: Divulgação

    Preocupação 

    Embora os presos sejam monitorados pelo sistema prisional do Amazonas, o medo e a insegurança na pandemia continuam a fazer parte da rotina dos Amazonenses. Casos de detentos que voltam ao mundo do crime mesmo cumprindo pena são diários.

    Na manhã desta quinta-feira (21), um detento do semiaberto de 47 anos foi preso com arma, munições, 51kg de drogas e R$8.302, na rua Galiléia, Novo Israel, Zona Norte de Manaus. Ele estava sendo monitorado por tornozeleira eletrônica e possui passagem por tráfico de drogas. Ele foi encaminhado para o 6° Distrito Integrado de Polícia (DIP) e novamente indiciado por tráfico de drogas, além de porte de arma de fogo.

    No último dia 16 de maio, três pessoas foram presas pelas equipes das Rondas Ostensivas Cândido Mariano (Rocam). Um era foragido da justiça e a dupla realizam arrastões nos bairros. O foragido da justiça foi preso no Novo Aleixo após apresentar atitude suspeita.

    Em consulta a situação judicial dele, a polícia constatou que ele tinha um mandado de prisão em aberto, pelo crime de tráfico de drogas.

    Acertos de contas

    Acertos de contas entre facções rivais são constantes
    Acertos de contas entre facções rivais são constantes | Foto: reprodução

    Além da liberação de detentos que voltam para o mundo do crime há também o chamado "acerto de conta do tráfico", onde rivais esperam a saída de desafetos e demonstram seu poder de fogo executando quem deve para o tráfico na capital.

    Em março deste ano, um detento do semiaberto, identificado como Elimar Saraiva, de 26 anos, foi executado com três tiros no beco São Matheus, bairro Colônia Terra Nova, Zona Norte. Conforme testemunhas, Elimar estava sentado na escada de um estabelecimento desativado, quando foi surpreendido por dois homens armados. A vítima era monitorada por tornozeleira eletrônica e tinha envolvimento com o tráfico de drogas daquela localidade. 

    No mesmo mês, no Conjunto Viver Melhor, localizado na Zona Norte, um homem identificado como Rafael Farias de Souza, 23 anos, que estava sendo monitorado por tornozeleira eletrônica, foi assassinado. Testemunhas acreditam que Rafael poderia estar recebendo ameaças de morte, após sair do presídio e ganhar liberdade condicional.

    Assista ao Web TV News na Web TV Em Tempo:

    Confira dicas de prevenção ao coronavírus:

    Coronavirus

    >