Fonte: OpenWeather

    Intervenção Policial


    Nº 1 do Comando Vermelho em Manaus morre ao trocar de tiros com a PC

    Investigações do DRCO apontaram que "Roleta" pretendia ordenar explosão em presídio para que aliados fugissem do lugar

    "Roleta" era um dos homens mais procurados nos estados do Amazonas e Ceará
    "Roleta" era um dos homens mais procurados nos estados do Amazonas e Ceará | Foto: Divulgação

    Sergipe - O número 1 do Comando Vermelho (CV) no Amazonas, Enilton Cordovil Coelho, o "Roleta", foi morto nesta quinta-feira (21), em uma ação policial deflagrada pelo Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO),  no município de Simão Dias, no Estado de Sergipe. Ele trocou tiros com a polícia, foi alvejado e acabou morrendo em um hospital local. Ele é apontado como o responsável por ordenar as mortes de rivais na Compensa , Zona Oeste de Manaus, e era um dos fugitivos mais procurados dos Estados do Amazonas e Ceará. 

    O delegado Rafael Allemand, diretor do DRCO, explicou que a ação em Sergipe é um desdobramento da operação Contra-Ataque, deflagrada na semana passada, que resultou nas prisões de oito integrantes da organização criminosa de "Roleta"  e na apreensão de 150 quilos de entorpecentes, entre maconha e pasta base de cocaína, além de duas armas de fogo, munições e dois veículos. Os suspeitos ameaçavam policiais que atuam na Compensa, obedecendo a ordem de "Roleta".

    "Ele é um criminoso de alta periculosidade e estava escondido desde 2018, quando fugiu do sistema prisional. Hoje, ele era o n° 1 da organização criminosa no Estado. Ele era o responsável por organizar os ataques às facções rivais, bem como arquitetava fugas dos presídios do Estado. Chegou até nós que ele estava arquitetando um plano para explodir um presídio, com intuito que os comparsas presos fugissem. Nossa operação foi um sucesso, conseguimos cumprir vários mandados de prisão e cinco pessoas do alto escalão da facção - que respondiam ao 'Roleta - estão presas", destacou Allemand. 

    O delegado acrescentou ainda que as investigações vão prosseguir para localizar os outros envolvidos na organização criminosa. Os presos na operação foram ouvidos pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) para prestar esclarecimentos sobre homicídios ocorridos no bairro Compensa

    Acompanhe a coletiva de imprensa realizada na base do DRCO para falar sobre "Roleta":