Festa clandestina


Vídeo: festas em lanchas quebram quarentena e desafiam polícias do AM

Mesmo com a recomendação de distanciamento social, empresários e donos de lanchas continuam a promover festas particulares regadas a drogas e bebidas alcoólicas

 

A festa aconteceu de forma clandestina no bairro Tarumã
A festa aconteceu de forma clandestina no bairro Tarumã | Foto: reprodução

Manaus – Um vídeo, que viralizou nas redes sociais nesta semana, mostra uma festa clandestina, supostamente promovida por empresários, mesmo com o decreto de isolamento contra a Covid-19. As imagens vazaram a partir das redes sociais de uma das participantes da festa.

Em um dos arquivos é possível ver mais de dez pessoas em uma lancha luxuosa ao som de música eletrônica diante do consumo de bebidas alcoólicas. A espécie de “rave” teria acontecido na Praia da Lua, situada na margem esquerda do rio Negro, a 23 quilômetros de Manaus. O acesso à região é com o auxílio de barcos ou lanchas.

Veja o vídeo:

| Autor:
 

No último dia 9 de maio, a Agência Reguladora dos Serviços Públicos Delegados e Contratados do Estado do Amazonas (Arsepam), em parceria com a Delegacia Fluvial da Polícia Civil (Deflu) e Marinha do Brasil, realizaram a “Operação Flutuante” afim de constatar diversas denúncias a respeito do funcionamento de flutuantes localizados no Lago Tarumã.

Durante a operação, duas embarcações foram flagradas partindo da Marina do David (zona oeste de Manaus) em direção à Praia da Lua com excesso de passageiros. De acordo com as equipes responsáveis pela fiscalização, o controle das pessoas autorizadas a utilizar esse serviço é realizado por meio de listas oficiais encaminhadas à Arsepam pelas prefeituras municipais ou por suas respectivas representações na capital.

Fiscalizações continuam no Amazonas
Fiscalizações continuam no Amazonas | Foto: divulgação

Festas clandestinas 

Não é a primeira vez que festas desafiam o decreto da quarentena em Manaus. No início deste mês, a polícia acabou com outras duas festas. As ocorrências foram registradas nos bairros Distrito Industrial I e Adrianópolis, zonas Sul e Centro-Sul, respectivamente.

As denúncias foram feitas por moradores próximos ao local. Em uma das festas, os policiais se depararam com drogas, do tipo cocaína e maconha, e vários jovens desrespeitando o distanciamento social. Segundo informações, a casa estaria na responsabilidade de um adolescente. A mãe dele estaria viajando e ele estava alugando o local durante vários dias para amigos.

A Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP) e a Polícia Civil do Amazonas (PC-AM) foram questionadas se houve denúncias sobre as festas clandestinas nas proximidades do Tarumã e quais as medidas a serem tomadas sobre o assunto, tendo em vista que o decreto continua em vigor.

A SSP-AM informou que vem coordenando ações de fiscalização e reforço de policiamento nesse período de pandemia, com uma medida de fechamento de 42 estabelecimento comerciais por dia. No entanto, não esclareceu se recebeu denúncias sobre a Praia da Lua.

A secretaria reforçou também que denúncias podem ser feitas pela população, por meio dos números 190 ou do 181, e que os vídeos serão repassados ao setor responsável para investigação criminal.