Fonte: OpenWeather

    Morte brutal


    Adolescente pode ter caído em emboscada armada por pessoa conhecida

    O Em Tempo recebeu informações de que Lenita Silva, de 14 anos, encontrada morta no Tarumã, estava na casa da avó, na Compensa, quando entrou em um carro tranquilamente. Amigos acreditam que ela conhecia quem estava no veículo

    A menina foi morta a tiros
    A menina foi morta a tiros | Foto: Reprodução


    Manaus- O caso que chamou mais atenção neste domingo (24), envolve a morte precoce e violenta da adolescente Lenita Silva, de 14 anos. Ela foi encontrada morta no Ramal da Praia Dourada, Tarumã, na noite de sábado (23). Amigos e conhecidos da jovem utilizaram as redes sociais para comentar o caso. Alguns cogitam que ela pode ter caído em uma emboscada feita por alguém muito próximo.

    Lenita, mesmo com pouca idade, era livre, tinha o corpo tatuado, incluindo uma homenagem póstuma para um rapaz conhecido apenas como Fernando no antebraço, e gostava de sair com os amigos que conheceu no bairro Compensa, onde morava com a avó.

    Medo e ameaças

    Antes de aparecer morta, a jovem chegou a dizer para uma amiga que estava sendo ameaçada e pediu que ela mobilizasse uma campanha na mídia caso viesse a desaparecer. A amiga ficou bastante preocupada, mas a adolescente não quis contar qual era o motivo do medo. Lenita já pressentia que algo estava errado. 

    Antes do crime

    Neste sábado, a jovem saiu da Compensa e foi até a casa da mãe, que fica na Zona Sul de Manaus. Alegre, Lenita não demonstrou qualquer preocupação. A irmã contou ao Em Tempo que ela deixou o local e pegou um ônibus de volta para a casa da avó. A jovem chegou até a residência, mas depois recebeu uma mensagem e anunciou que iria sair, sem revelar o destino, a companhia e o quê iria fazer.

    Testemunhas viram quando a adolescente entrou em um carro tranquilamente, mas ninguém teria prestado atenção nas características do veículo porque era comum Lenita sair aos sábados. Aquele seria um dos últimos momentos dela em vida. Essa versão também foi apresentada por familiares à reportagem do Em Tempo, que esteve na funerária  onde preparavam o corpo da jovem para o velório e sepultamento. 

    O que chamou a atenção da polícia é justamente o fato das testemunhas afirmarem que Lenita saiu de casa por livre e espontânea vontade. Quem enviou a mensagem e qual foi o convite feito à adolescente? Quem estava no carro? Para onde eles foram? Essas são algumas perguntas que devem ser esclarecidas com as investigações. Mais uma coisa é certa: a polícia apura se alguém conhecido da vítima a atraiu até o assassino ou assassinos.

    Último storie 

    A polícia também investiga uma foto postada nos stories do Instagram de Lenita horas antes dela ser encontrada morta. Ela aparece ao lado de um rapaz e há um outro homem de costas, no fundo do quintal. Ela está com uma roupa diferente do que usava ao ser encontrada sem vida.

    Este foi um dos últimos registros da jovem nas redes sociais
    Este foi um dos últimos registros da jovem nas redes sociais | Foto: Reprodução


    Não é possível saber quando a foto foi feita ou quem são as pessoas que estão com ela, nem se a imagem diz algo sobre o crime. Ainda assim o registro será peça do inquérito.