Fonte: OpenWeather

    Luta pela vida


    Bebê abandonada em telhado segue internada e mãe presa em Manaus

    Mãe da criança teve o pedido de liberdade provisória negado pela Justiça e responde por tentativa de aborto e homicídio

    A bebê deve ser encaminhada a um abrigo
    A bebê deve ser encaminhada a um abrigo | Foto: Divulgação

    Manaus - Após dois dias, a bebê recém-nascida que foi abandonada no telhado de uma casa no bairro Alvorada 2, em Manaus, continua internada na Maternidade Alvorada, na Zona Centro-Oeste da capital. A mãe da criança, Adriana da Lima, de 23 anos, foi autuada em flagrante por tentativa de aborto e homicídio e está presa no Centro de Detenção Provisória Feminino (CDPF). 

    Conforme a Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (Susam), o quadro clínico da recém-nascida se mantém estável.

    Na última terça-feira (26), quando efetuou a prisão de Adriana, a delega Joyce Coelho, titular da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), informou que a bebê deve ser encaminhada a um abrigo. 

    "A bebê está bem e ganhando peso. Provavelmente assim que receber alta será levada para uma instituição de acolhimento e o fato será comunicado ao Juizado da Infância e da Juventude, que deve decidir quem vai ficar com a guarda da bebê", disse a delegada. 

    O advogado Wagner Amâncio, responsável pelo caso, explicou que o Tribunal de Justiça do Amazonas (Tjam) negou o pedido de liberdade provisória feito pela defesa e Adriana segue detida no CDPF. 

    "Entramos com o pedido, mas o juiz responsável negou e transformou a prisão em preventiva. Vamos fazer uma nova solicitação na central de inquéritos", disse o advogado. 

    Amâncio ainda ressaltou que Adriana tem o desejo de obter a guarda da criança. "Foi um caso de insanidade, ela está muito arrependida e precisa de tratamentos adequados. Ela demonstrou que quer a filha de volta", concluiu.