Compras online


Mãe e filha são presas após compras com cartões clonados em Manaus

Entre as mercadorias compradas por elas e apreendidas pela polícia estão mais de R$ 25 mil em jóias e computadores de até R$ 9 mil

Dupla foi presa na última terça-feira (16) | Foto: Bianca Ribeiro/Em Tempo

Manaus - Tatiana Coelho Castro, de 27 anos, e a mãe, Suzana Coelho de Souza, de 50 anos, foram presas em flagrante por estelionato, ambas utilizavam cartões clonados para realizar compras em sites. A Polícia Civil do Amazonas falou, nesta quarta-feira (17), sobre os crimes, que ambas vão responder na Justiça.

As duas foram presas pelos policiais do 23° Distrito Integrado de Polícia (DIP), em flagrante na tarde da última terça-feira (16), por volta das 18h, na residência em que moravam, localizado na rua Aripuanã, bairro Distrito Industrial, Zona Sul de Manaus.

Segundo o delegado Henrique Brasil, mãe e filha conseguiram os cartões por meio do vazamento de dados pessoais. “Em depoimento, foi informado que Tatiana tinha um namorado, e morou no Rio de Janeiro. Justamente esse namorado era quem repassava as informações de cartões de crédito para ela, e esses cartões eram utilizados pra fazer as compras”, disse o delegado.

Segundo o delegado, as compras eram possíveis ser feitas, pois, devido à pandemia, empresas passaram a realizar vendas online, e elas buscavam empresas com links específicos, com uma operadora de cartão de crédito, e por uma possível falha no sistema operacional elas conseguiam realizar e aprovar compras desses cartões de crédito.

“Ela recebia essas compras pelo correio, tanto do Estado quanto de fora. Pela quarta vez que ela tentava realizar uma compra, as empresas de operadoras de cartões já estavam sendo contestadas pelos proprietários. Assim, ao fazer a verificação, percebeu que tratava-se de outra pessoa”, disse o delegado.

Elas foram presas em flagrante, pelos policiais acionados pela empresa, no momento em que recebiam essas jóias, pela quarta vez.

Com elas foram apreendidos, R$ 25 mil em jóias, produtos de beleza, hidratantes, sapatos de marca, produtos de sexy shop, camas caras, computadores de até R$ 9 mil e até um animal de caça foi comprado.

A filha, Tatiana, segundo a polícia, já realizava essas compras sozinha, e, com o início da pandemia, passou a utilizar da mãe para continuar com o crime.

A polícia não teve dados completos do homem apontado como namorado de Tatiana. A polícia acredita que esse homem possa ser invenção para que ela tenha a pena reduzida.

Elas foram encaminharas para a sede do 23º Distrito Integrado de Polícia (DIP), para procedimentos cabíveis e esclarecimentos.

Leia mais:

Estelionatário é preso por falsificar CNHs, RGs e cartões em Manaus

Após ter foto divulgada na TV, estelionatária é presa em Manaus

Estelionatária lucrou R$ 52 mil com venda de imóveis fantasma, diz PC