Fonte: OpenWeather

    prisões


    Polícia prende homens suspeitos de matarem assaltantes em Manaus

    Quatro foram presos esta semana e dois seguem foragidos. Conforme a polícia, as ordens partiram de uma facção para que os assaltantes não "manchassem" a área

    | Foto:

    Manaus - A operação "Overlord", realizada pela Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), por meio da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), resultou na prisão de quatro homens, que são apontados nas investigações por terem participação em homicídios ocorridos na Zona Leste de Manaus. As vítimas, conforme as investigações, teriam sido assassinadas após envolvimento em roubos na capital.

    Durante a operação, deflagrada na manhã desta quinta-feira (18), foram cumpridos mandados de prisão em nome de Alex Silva Nascimento, 18, Alysson Pereira da Silva, 40, Clério Silva dos Santos, 54, e o filho dele Thiago Silva dos Santos.

    As investigações apontam que pelo menos oito pessoas foram mortas por esses homens, e a polícia segue com as buscas de mais dois criminosos, identificados como Myguel Moreira Sabino e o principal alvo, Adenilson de Souza Carvalho Pepeu, conhecido como "Pepeu".

    As execuções

    Segundo Paulo Martins, o grupo atuava em várias áreas de Manaus. “Estamos procurando esse grupo criminoso há um tempo. Os envolvidos estavam atuando no Armando Mendes e em alguns bairros da Zona Leste, e têm envolvimento em pelo menos oito homicídios”, disse o delegado.

    O delegado Charles, responsável pela Delegacia da Seccional Leste, falou sobre o tempo da investigação. “Essa operação foi iniciada há cinco meses, a partir do homicídio ocorrido no mês de Janeiro”, e as execuções tinha um tipo de assinatura, devido à semelhança das mortes.

    “Esse grupo era comandado por Adenilson que permanece foragido. Somente no Armando Mendes foram três homicídios com as mesmas características de execução “, disse o delegado.

    Segundo Charles, essa assinatura seria devido à maneira que ocorriam as execuções, em que as vitimas eram marradas e executadas com armas de fogo, calibres 12 e 16.

    As vítimas foram executadas, segundo o delegado, porque estariam cometendo assaltos nos bairros em que essa facção atuava, e Pepeu mandou realizar as execuções para que a área não fosse “manchada”.

    Mandante foragido

    Segundo Paulo Martins, Pepeu foi baleado há uma semana e meia após uma tentativa de homicídio em que ele era o próprio alvo - devido uma briga com outra pessoa.

    Ele está com ferimentos por arma de fogo, na boca, braço e peito, e a polícia acredita que há uma chance de localizá-lo, já que o mesmo precisará de atendimento médico.

    A polícia agora pede ajuda da população para localizar o homem, que está sempre mudando de residência para dificultar a localização precisa.

    Leia mais:

    Após triplo homicídio, rastro de sangue é deixado em Manaus

    Suspeitos de matar sargento da PM morrem em troca de tiros em Manaus

    Homem é preso com rifle e drogas na Zona Sul de Manaus