Fonte: OpenWeather

    CV


    Membros de facção picham escolas e não perdoam nem muro de igreja

    Mensagens intimidadoras do Comando Vermelho (CV) que estão sendo deixadas em vários muros de Manaus, desde fevereiro deste ano, só aumentam

    Pichação em igreja está escrito: CV AM. Jesus está no controle
    Pichação em igreja está escrito: CV AM. Jesus está no controle | Foto: Rebeca Mota

    Manaus - A ousadia de membros da facção criminosa em áreas públicas e privadas no Amazonas não tem limites. Em Manaus, com mensagens se referindo ao Comando Vermelho (CV), vândalos picharam igreja, escolas, casas, mercadinho, padarias e entre outros locais. Mensagens em vários pontos da capital amazonense iniciaram em fevereiro deste ano.

    Na última terça-feira (16), a equipe do EM TEMPO fez o registro em vários pontos do bairro Riacho Doce e Campo Dourado, locais onde é possível observar pichações com a mensagem CV em praticamento todas as ruas. Uma das fotos marcantes é a pichação na igreja do bairro com a mensagem “CV. Jesus no controle”.

    Pichação na Escola Municipal Prof Julio Cesar de Moraes Passos
    Pichação na Escola Municipal Prof Julio Cesar de Moraes Passos | Foto: Rebeca Mota

    Moradores do bairro Riacho Doce contam que já se acostumam com as mensagens nos muros. “Aqui temos uma pichação em cada casa, praticamente. Temos medo sim que algo aconteça com nossa família, mas ao mesmo tempo temos que nos acostumar com esta realidade de violência, já que as autoridades não fazem nada”, declarou uma moradora, 45, que não quis revelar seu nome.

    Mensagens das pichações

    Nos muros têm as seguintes frases: “CV AM. Jesus está no controle. Tropa do Maluquinho e o trem passa nada. Mano G KAKA e Maluquinho”

    Comando Vermelho domina quase 100% dos bairros de Manaus

    Casas no bairro Riacho Doce e Campo Dourado pichadas
    Casas no bairro Riacho Doce e Campo Dourado pichadas | Foto: Rebeca Mota

    Em matéria publicada pelo EM TEMPO em fevereiro deste ano, mostra o palco da guerra entre as facções Família do Norte (FDN) e Comando Vermelho (CV) em Manaus. Ao que parece, o interesse do crime organizado saiu da cidade maravilhosa, atravessou o Brasil e se alojou no meio da floresta amazônica.

    A bandeira vermelha foi hasteada com um áudio gravado de dentro de um presídio de Manaus e divulgado em massa na capital, no dia 10 de fevereiro. "Vermelhou, mano. Vermelhou", diz um detento, na gravação. No mesmo dia, foguetes foram ouvidos por toda a cidade de Manaus.

    Queima de fogos em Manaus homenageia líder do CV

    Líder da facção criminosa Comando Vermelho (CV) foi morto durante operação policial no dia 21 de maio.
    Líder da facção criminosa Comando Vermelho (CV) foi morto durante operação policial no dia 21 de maio. | Foto: Divulgação

    No dia 27 maio deste ano, queima de fogos em Manaus homenageia traficante Enilton Cordovil, conhecido popularmente como ‘Roleta’, líder da facção criminosa Comando Vermelho (CV) morto durante operação policial no dia 21 de maio. 

    De acordo com o delegado Rafael Allemand, Enilton era alvo da operação ‘Contra-Ataque’, deflagrada no dia 14 de maio, em Manaus. ‘Roleta’, além de ser procurado no Amazonas, era também procurado no Ceará, onde tinha passagem pela polícia por roubo a banco. Ele estava foragido da Justiça desde 2018 e figurava entre os 15 maiores criminosos à solta na lista da polícia cearense. No Amazonas ele era o número um, responsável por liderar uma facção criminosa no Estado.

    Mortes e violências nos seis primeiros meses

    Wallemberg Vieira Bello morto ao sair para comprar pão
    Wallemberg Vieira Bello morto ao sair para comprar pão | Foto: ARQUIVO EM TEMPO

    A  capital do Amazonas tem registrado um crescimento no número de mortes associadas à guerra de facções. Um dos exemplos foi a de Wallemberg Vieira Bello, de 31 anos, em um beco no bairro Compensa, Zona Oeste de Manaus. Ele foi morto com mais de dez no dia 13 de fevereiro ao sair para comprar pão e se deparar com um grupo de homens do Comando Vermelho. 

    No dia 12 de maio uma pessoa foi assassinada e outras duas baleadas, entre elas um adolescente de 12 anos. Conforme a 8ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), um grupo de ao menos sete homens invadiu o Beco da Fumaça, na Rua 23 de Julho, e efetuaram uma série de disparos. Durante o tiroteio, o motoboy Kevyn Pedrosa Alves, 23, o 'Kevinho', foi baleado. Além dele, outras duas pessoas, entre elas um menino de 12 anos, também foram atingidos.

    O jovem tinha passagens pela polícia pelos crimes de roubo e tráfico. Foi preso pela última vez em fevereiro do ano passado. Testemunhas informaram à polícia que ele integrava a FDN, mas recentemente havia se aliado ao Comando Vermelho. A suspeita é de que a morte dele esteja relacionada à troca de facção.

    Assim como como a Kevinho, as policias Civil (PC) e Militar (PM) já registraram, entre os meses de abril e nesse início de maio, um aumento do número de casos de homicídio na área da Compensa, área historicamente dominada pela FDN. Após o domínio das zonas Norte, Leste e Sul, pelo CV, a zona Oeste passou a concentrar as ocorrências de morte na cidade.

    Leia Mais

    Comando Vermelho domina mais de 80% dos bairros de Manaus

    Homem é executado a tiros após pichar muro com a sigla do CV
    Homem sai para comprar pão e é morto por pichadores do CV na Compensa