Fonte: OpenWeather

    Depoimento


    ‘Não foi eu’, diz amazonense acusado de matar dançarino no Maranhão

    Natural de Manaus, Danilo teria ido ao Maranhão fazer tratamento contra o vício em drogas, mas cometeu o crime e retornou para a capital amazonense

    Delegado Paulo Martins, titular da DEHS, falou sobre o caso em coletiva de imprensa
    Delegado Paulo Martins, titular da DEHS, falou sobre o caso em coletiva de imprensa | Foto: Yasmin Feitosa

    Manaus – Apontado como o autor da morte do dançarino Wenyson Fernandes Miranda, que tinha 33 anos, Danilo Antônio Velado, de 27 anos, negou o assassinato em depoimento à Polícia Civil do Amazonas, onde foi preso após fugir do Maranhão. 

    Segundo o delegado Paulo Martins, titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), ele alega que uma terceira pessoa teria cometido o crime e nega participação. 

    Wenyson Fernandes foi morto dentro da própria casa, localizada na Vila Isabel Cafeteria, na região da Cohab, em São Luiz, no Maranhão, no dia 5 de fevereiro deste ano.

    “Ele diz que quando saiu da casa a vítima ainda estava com vida. Segundo Danilo, o parceiro da vítima estava na residência e que ele teria cometido o crime", disse o delegado, durante coletiva na manhã desta terça-feira (23).

    Danilo, ao perceber que estava sendo procurado, fugiu para Manaus e teve o mandato de prisão decretado. Ele foi preso na segunda-feira (22), por volta das 15h, em uma residência no bairro Santa Etelvina, na Zona Norte de Manaus. 

    “Danilo tem várias passagens por furto. Ele disse que praticava os roubos para manter o vício em drogas", disse Martins. 

    O suspeito é natural de Manaus e teria ido para o Maranhão, em Novembro de 2019, em busca de tratamento contra o vício em drogas e teria retornado à capital amazonense logo após cometer o crime.

    O assassinato 

    Wenyson Fernandes, conhecido como "Xexéu", era dançarino e trabalhava como cabeleireiro no Maranhão. Ele era homossexual e estava desaparecido três dias até seu corpo ser encontrado. 

    "Xexéu" foi encontrado amarrado e com uma lesão na cabeça.  Para a polícia, ele pode ter sido atingido com um martelo ou madeira. 

    Segundo a perícia feita na residência, a vítima ainda tentou se defender e lutou com o assassino antes de ser morto. 

    Cena do crime

    Danilo, segundo as investigações, tentou mexer no corpo e mudar a cena, para que parecesse suicídio. 

    Leia mais: 

    Homem que matou dançarino no Maranhão é preso escondido em Manaus

    Motorista de aplicativo é preso por participar de assalto em Manaus

    Criminoso morre ao trocar tiros com policiais da Rocam em Manaus