Fonte: OpenWeather

    Lei ambiental


    Carnes de paca, tatu e um quelônio são apreendidos na Ceasa

    O comerciante não possuía licença para vender as carnes dos animais silvestres

    Animais silvestres encontrados na Ceasa
    Animais silvestres encontrados na Ceasa | Foto: Divulgação/PMAM

    Manaus - Policiais militares do Comando de Policiamento Ambiental (CPAmb), por meio do Batalhão de Policiamento Ambiental (BPAmb), apreenderam, na manhã de domingo (21), carnes de animais silvestres em uma banca, na feira do Porto da Ceasa, Zona Sul de Manaus.

    Durante fiscalização, realizada por volta das 07h50, na feira, a equipe policial encontrou uma caixa de isopor com duas pacas, dois tatus e um quelônio em uma banca.

    O dono do comércio não possuía licença para portar e vender essa materialidade, que foi apreendida pela guarnição.Diante dos fatos, o infrator foi conduzido até o 1º Distrito Integrado de Polícia (DIP) para os procedimentos cabíveis.

    O CPAmb e o BPAmb orientam que pescar, transportar e comercializar peixes do ambiente natural, que se encontram em período de defeso, bem como matar, perseguir, caçar, apanhar e utilizar espécies da fauna silvestre, nativos ou em rota migratória, sem a devida permissão, licença ou autorização da autoridade competente configura crime ambiental, sujeitando seu(s) autor(es) às penalidades previstas na Lei.


    Ver mais:

    Mais de 30 animais são resgatados em rinha de galo em Manaus

    'Semana Verde Sema' inicia com respostas à emergência ambiental no AM

    Jacaré de 2,5 metros é capturado passeando no bairro Ponta Negra