Fonte: OpenWeather

    Crime


    Mulher é morta com 12 facadas na frente dos três filhos

    Thaís Alves foi esfaqueada pelo seu ex-companheiro, de quem já estava separada e com uma medida protetiva, mas que não o impediu de cometer o crime por não aceitar o término

    O ex-companheiro foi até a residência de Thaís dizendo que ia buscar o sobrinho e no momento que ela abriu o portão, começou a ser agredida | Foto: Reprodução

    O ex-companheiro foi até a residência de Thaís dizendo que ia buscar o sobrinho e no momento que ela abriu o portão, começou a ser agredida
    O ex-companheiro foi até a residência de Thaís dizendo que ia buscar o sobrinho e no momento que ela abriu o portão, começou a ser agredida | Foto: Reprodução

    Thaís Alves, de 32 anos, foi esfaqueada até a morte pelo seu ex-companheiro Odair Elias Trindade. O crime ocorreu na frente dos três filhos do casal, na madrugada do último sábado (18), na região do Capão Redondo, na Zona Sul de São Paulo. Segundo informações da Polícia, Odair não aceitava o término do relacionamento.

    O ex-companheiro foi até a residência de Thaís dizendo que ia buscar o sobrinho e no momento que ela abriu o portão, começou a ser agredida a matando com facadas e fugindo assim que cometeu o crime. 

    A irmã conta que as agressões eram comuns durante os 13 anos que viveram juntos, devido aos ciúmes doentio dele. No início, o relacionamento era bom e ele a tratava Thaís muito bem, mas que com o tempo ele mudou. A vítima teve que pedir uma medida protetiva contra o agressor, mas não o impediu de cometer o crime. 

    O delegado Mário Palumbo, afirma que a 'proteção' possui inúmeras falhas na lei e que o acusado não se sente pressionado para não cometer o crime ou ter medo das consequências.  De acordo com os dados da Secretária da Segurança Pública de São Paulo (SSP), de janeiro a maio o número de casos de feminicídio teve alta de 7% em relação ao mesmo período do ano passado.

    *Com informações do SBT BRASIL

    Leia mais:

    PC procura homem suspeito de agredir companheira até a morte no AM

    Líder comunitária é encontrada morta dentro de casa no São Francisco

    TRT suspende salário de Rafael após morte de Miss e estuda exoneração