Fonte: OpenWeather

    Pistoleiros


    Dupla é assassinada enquanto comprava lanche em Manaus

    Segundo informações de familiares e polícia, um dos baleados foi morto por engano enquanto comprava o lanche dos filhos

    Segundo informações dos policiais da 3° Companhia Interativa Comunitária (Cicom), a segunda vítima era o alvo e o mesmo já possuía passagem por tráfico de drogas e roubo | Foto: Yasmin Feitosa

    Manaus - Hudson Pereira da Silva, 33 e Nailson de Souza Rocha, 31 foram executados na madrugada deste domingo (26) por volta de 01h por homens que estavam em dois veículos não identificados, na rua Dom Jackson Damasceno, bairro Petrópolis, Zona Sul de Manaus.

    Segundo a esposa de uma das vítimas, que teve o nome preservado, o marido foi comprar um lanche para os filhos quando foi ‘confundido’ e atingido pelos disparos. "Eu escutei os tiros e saí correndo. Ele estava no lanche e quando eu olhei, ele estava baleado", disse a mulher de 25 anos.

    Ainda de acordo com a esposa de Nailson, ele teria sido morto por engano. "Ele só foi comprar um lanche, foi questão de dois minutos e isso aconteceu. Ele não era bandido, era pai de família e deixou dois filhos pequenos. Não sei o porquê de terem feito isso com meu marido", disse a mulher muito abalada.

    Conforme informações da mulher, Nailson trabalhava com manutenção de um condomínio no Parque Solimões. Ele deixou duas crianças, seis e cinco anos de idade. "Olharam para ele e acharam que era o rapaz que estavam procurando e deram quatro tiros nele", disse a esposa de Nailson.

    O mesmo ainda foi encaminhado para atendimento médico no Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto, mas não resistiu aos ferimentos e morreu na unidade hospitalar.

    O alvo

    Segundo informações dos policiais da 3° Companhia Interativa Comunitária (Cicom), a segunda vítima era o alvo e o mesmo já possuía passagem por tráfico de drogas e roubo.

    Ainda não há informações sobre a quantidade de disparos que Hudson sofreu e o mesmo morreu ainda no local do atentado.

    O caso está sendo investigado pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

    Leia Mais 

    Grupo responsável por homicídio qualificado é preso em Tefé

    Três mortos e quatro presos após esquartejamento e confronto no AM