Fonte: OpenWeather

    Operação da PF


    Polícia Federal prende homens com pornografia infantil em Manaus

    Os homens foram presos em flagrante e, segundo a polícia, a pena para esse tipo de crime é de 3 a 6 anos de prisão

    Coletiva com delegados federais sobre a operação
    Coletiva com delegados federais sobre a operação | Foto: Yasmin Feitosa

    Manaus - Três homens foram presos por possuir material pornográfico infantil. A prisão aconteceu durante a operação “Dark Storage”,deflagrada pela Polícia Federal, na manhã desta terça-feira (28), em cinco endereços em Manaus.

    A operação tem nível internacional. Segundo o delegado regional de investigação e combate ao crime organizado, Max, Ribeiro, os homens continham fotos e vídeos de pornografia infantil.

    “São imagens de pornografia infantil que são transmitidas via internet para vários países. Essas pessoas praticam esses crimes confiantes de que praticando atrás de um computador, utilizando ferramentas para dificultar a ação policial, ficariam isentas”, disse Ribeiro.

    Segundo o delegado da Polícia Federal Felipe Lavareda, as investigações aconteceram em vários países. Manaus foi uma das regiões indicada para as buscas.

    “Essas imagens são utilizadas geralmente para compartilhamento, tanto em grupos de WhatsApp, quanto utilizando programas onde qualquer pessoa pode pegar, por isso que é considerado mundial”, disse Lavareda.

    Ainda segundo Lavareda, os crimes variam entre armazenamento e compartilhamento do material. “O armazenamento varia em uma pena de 1 a 4 anos de prisão. Já o compartilhamento do material é de 3 a 6 anos”, disse Felipe.

    Essa fase da operação inaugura a etapa ostensiva de inquéritos policiais instaurados na Superintendência da PF no Amazonas para esclarecer sobre possíveis participações de indivíduos residentes em Manaus, mas não relacionados diretamente entre si, com a prática de disseminação transnacional de pornografia infantil, por meio de redes sociais, contas de e-mail e aplicativos de mensagens e vídeos.

    “Essas pessoas não têm um envolvimento entre si,  mas são pessoas que tem interesses nesse tipo de imagens. As finalidades são diversas, existem pessoas que comercializam essas imagens e outras que tem um prazer sádico ou buscam prazer nesse tipo de exploração “, finalizou o delegado Ribeiro.

    Nome da operação

    O nome da operação remete à guarda e ao depósito de material de conteúdo infantil pornográfico, obtido através de downloads realizados na internet, principalmente em sítios da Dark Web.

    Procedimentos 

    Os criminosos devem ficar na sede da Superintendência da Polícia Federal, no Dom Pedro, até o término da análise dos materiais encontrados.

    Eles responderão, na medida de suas participações, pelos crimes de posse, compartilhamento de arquivos de pornografia infantil, com penas previstas no Estatuto da Criança e do Adolescente e no Código Penal Brasileiro que variam de 1 a 6 anos de reclusão.

    Leia mais: 

    Polícia Federal faz operação contra pornografia infantil em Manaus

    Corpo enrolado em rede e com sinais de agressão é desovado no Aleixo

    Moradores encontram homem morto após ouvir sons de tiros em Manaus