Ataque


Reforço policial é enviado para Nova Olinda do Norte após morte de PMs

Vítima baleada em Nova Olinda do Norte denunciou a ação de milicianos na região, mas a Polícia Militar ainda não divulgou informações sobre a ação que deixou dois oficiais mortos

Multidão se reuniu na frente da unidade de saúde em que os policiais foram encaminhados
Multidão se reuniu na frente da unidade de saúde em que os policiais foram encaminhados | Foto: Divulgação

 Após morte de dois policiais militares em um confronto em Nova Olinda do Norte (distante 126 quilômetros de Manaus). O comandante-geral da Polícia Militar, coronel Ayrton Norte, embarca com reforço para uma nova operação policial no município nesta terça-feira (4).

Na noite da última segunda-feira (3), equipes da Companhia de Operações Especiais (COE) e do Batalhão Ambiental da Polícia Militar foram alvos de um ataque no rio Abacaxi.

O ataque ocorreu durante a operação e deixou dois oficiais mortos e dois oficiais feridos, um deles sendo tenente da COE.

O secretário de segurança pública, coronel Louismar Bonates, determinou a adoção de todas as medidas para o resgate dos militares. Os dois policiais que ficaram feridos, um no braço e outro no pescoço, receberam atendimento médico e foram encaminhados para Manaus.

| Foto: Divulgação

O episódio ocorreu uma semana depois do pescador esportivo Saulo Moyses Rezende da Costa, de 36 anos, ter sido baleado no rio Abacaxis. A vítima denunciou a presença de milicianos naquela localidade, mas ainda não foram divulgadas informações sobre as ações dos militares na região. 

Nas redes sociais, a Associação das Praças da Polícia e Bombeiros Militares do Amazonas (Appbmam)  lamentou as perdas e cobrou providências.

"Esta entidade expressa suas condolências às família e amigos neste momento de dor e lamenta a perda de mais dois irmãos de farda. Exigimos que medidas sejam tomadas pelas autoridades policiais e o sistema judiciário, que se faça Justiça", disse o comunicado. 

Leia mais:

PMs são mortos em confronto com traficantes no interior do Amazonas

Associação lamenta mortes de policiais no Amazonas e exige Justiça

Baleado, pescador esportivo denuncia milicianos que agem em rio no AM