Investigação


Trio criou empresa de mudanças no AM para transportar drogas

Proprietários da empresa foram presos nesta quarta-feira (12)

Carregamento transportado pelo trio foi apreendido no último dia 7 de agosto
Carregamento transportado pelo trio foi apreendido no último dia 7 de agosto | Foto: Suyanne Lima

Manaus - Andreia da Silva Ferreira, Egenildo da Silva Teixeira e Lidere Pereira da Silva foram presos nesta quarta-feira (12) por suspeita de tráfico de drogas interestadual e associação para o tráfico. De acordo com a polícia, o trio mantinha uma empresa de mudanças - que funciona há pelo menos dez anos - para transportar drogas pelo país. 

Na última sexta-feira (7), uma equipe do Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO) apreendeu no bairro Mauazinho, Zona Leste de Manaus, uma carga de maconha e cocaína que era transportada pela empresa do trio. Os entorpecentes estavam escondidos em fundos falsos de móveis que seriam enviados em um caminhão de mudança para o Pará. 

"Eles possuem uma sede aqui [Manaus] e uma sede em Tabatinga, e lá eles possuem um contrato para fazer a mudança de militares que vinham para a capital. Eles se aproveitavam da real mudança de pessoas para inserir móveis com drogas que vinham para a capital e daqui saíam para outras cidades", explicou Rafael Allemand, diretor do DRCO. 

A polícia informou que os suspeitos já suspeitavam que estavam sendo investigados.


"Descobrimos ainda que eles estavam arquitetando o homicídio de uma pessoa que pensavam que havia repassado informações à polícia. Há informações de que eles já atuam há pelo menos dez anos e nunca haviam caído", disse Allemand. 

Os mandados de prisões foram cumpridos em Manaus e no município de Iranduba, na Região Metropolitana. Já as ordens de busca apreensão também foram realizadas nos dois municípios e também em Tabatinga, a 1.180 quilômetros em linha reta da capital. 

O DRCO também apreendeu três carros comprados pelo trio com o dinheiro obtido na prática criminosa. 

Andreia, Evanildo e Lizete foram indiciados por tráfico de drogas interestadual e associação para o tráfico. Eles serão encaminhados para a Central de Recebimento e Triagem (CRT), onde irão ficar à disposição da Justiça.

Leia mais: 

PC apreende R$ 2,8 mi em drogas dentro de móveis com destino ao Pará

Operação em Nova Olinda do Norte encontra plantações de maconha