Última conversa


Suspeito de ser X-9, jovem é morto em cemitério de Manaus por amigos

Homem foi convidado pelos amigos para ter uma "conversa" dentro do cemitério. Ele teria sido executado por supostamente "falar demais"

O crime ocorreu dentro do cemitério
O crime ocorreu dentro do cemitério | Foto: Rogério Barros/Em Tempo


Manaus - Chrystian Souza da Silva, de 42 anos, foi morto a tiros na tarde desta quinta-feira (10), por volta das 16h, dentro de um cemitério no bairro São Raimundo, na Zona Oeste de Manaus. Ele foi convidado por conhecidos para ter uma 'conversa particular' no local.

De acordo com informações repassadas pela família aos policiais da 5ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), funcionários do cemitério relataram que Chrystian era acostumado a ir até o local, onde utilizava drogas acompanhado de outros dependentes químicos. 

Moradores da área informaram que a vítima já estaria sendo ameaçada, não por dever o tráfico de drogas, mas por ter repassado informações da prática criminosa no bairro.

"A chuva estava passando e eu ouvi pelo menos três tiros. Eu só vi a movimentação das pessoas correndo e eles ainda avisaram que haviam matado uma pessoa próximo ao portão", contou um funcionário do cemitério.  

A área foi isolada pelos policiais militares para a chegada dos órgãos competentes. Os profissionais do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) atestaram o óbito da vítima. Os disparos atingiram principalmente a região da cabeça.

O Departamento de Perícia Técnico-Cientifica (DPTC) e Instituto Médico Legal (IML) foram acionados para atender a ocorrência. As circunstâncias e motivação do crime devem ser investigadas pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

Veja a reportagem: