Tecnologia


Foragidos serão reconhecidos por meio de tecnologia da PM em celular

Sendo uma nova ferramenta, o aplicativo tem funções que incluem inteligência artificial

A tecnologia foi encomendada pelo comandante-geral da Polícia Militar, coronel Ayrton Norte
A tecnologia foi encomendada pelo comandante-geral da Polícia Militar, coronel Ayrton Norte | Foto: Carlos Soares/SSP-AM

Manaus – Os Policiais militares do Amazonas contam com uma nova tecnologia. Segundo informações da assessoria ao Portal Em Tempo, a medida permite, pelo aparelho celular, o reconhecimento facial de foragidos da Justiça e a identificação de placas de veículos com restrição de roubo e furto. 

Ainda segundo informações, a novidade desenvolvida pelo setor de tecnologia da corporação tem o objetivo de melhor subsidiar a atuação dos policiais nas ruas, economizar custos e ajudar no aumento de produtividade nas operações contra a criminalidade.

A tecnologia foi encomendada pelo comandante-geral da Polícia Militar, coronel Ayrton Norte. 

O aplicativo Copmam (Comando Operacional da Polícia Militar do Amazonas) é voltado para o serviço operacional dos policiais militares e é restrito para as forças da segurança. A tecnologia está em fase de testes e deve ser lançada em breve.

“A importância desse aplicativo para a polícia é a rapidez no serviço operacional. A partir do momento que o crime foi notificado, todos os usuários que possuem o aplicativo são avisados’’, explica o chefe da Diretoria de Tecnologia da Informação, major Anderson Ruso.

Sendo uma nova ferramenta, o aplicativo tem funções que incluem inteligência artificial. Pela câmera do smartphone é reconhecido o rosto de suspeitos. Outra vertente é a chamada “Check Veículo”, que faz a detecção de veículos roubados/furtados.

O policial militar pode reconhecer o cidadão infrator, através da câmera do celular. Ele pode obter a informação se o indivíduo já possui mandado de prisão em aberto e, no mesmo instante, pode ser feita a prisão do suspeito. O aplicativo está disponível em fase de testes no sistema operacional Android.

O Copmam levou três meses para ser ativado e, atualmente, está em fase final de testes. Mesmo nesse período, suas funcionalidades demonstram resultados. Até o momento, mais de 900 policiais foram cadastrados e 61 mil consultas foram realizadas.

*Com informações da assessoria

Leia mais:

Homem morre após ser atropelado na Autaz Mirim

Justiça proíbe obras de licenciamento na Marina de Davi, em Manaus