Fonte: OpenWeather

    Homicídios


    Dezembro sangrento: mais de 100 mortes são registradas no AM

    No mesmo período do ano passado, haviam sido registrado 79 homicídios, o que revela uma alta de 13% nas mortes

    | Foto: (Arquivo/Agência Brasil)

    Manaus – O último mês de 2020 roubou inúmeras vidas e deixou um longo rastro de sangue no Amazonas. Em levantamento realizado pelo EM TEMPO, com consultas aos relatórios do Instituto Médico Legal (IML), ao menos 100 mortes violentas foram registradas em todo estado durante dezembro, sendo 90, somente em Manaus.

    Os números representam uma média de três mortes por dia e um aumento de 13% em relação ao mesmo mês, em 2019, quando Manaus registrou 79 homicídios, segundo dados da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM).

    Um dos casos que mais causou repercussão, envolveu a morte a tiros de Everton Evangelista Dias, de 23 anos, por um “justiceiro”, na zona Norte, que fugiu sem ser identificado após realizar os disparos. A vítima foi alvejada enquanto realizava um assalto, ao lado de outros dois suspeitos. 

    Em entrevista ao site A CRÍTICA, a delegada-geral da Polícia Civil, Emília Ferraz, destacou o trabalho da PC em evitar o tráfico de drogas, causador da maioria dos crimes de homicídio, e afirmou que trabalha para que a criminalidade cesse no Amazonas.

    "Estamos fazendo a nossa parte, evitando que se circule muita droga, porque a origem de muita violência é também desse consumo de drogas, desse mercado ilegal tão prejudicial para a segurança", afirmou a delegada-geral.

    A onda de violência também levou a populações a reações drásticas. Durante um assalto com arma de fogo em um transporte coletivo na zona Sul de Manaus, os passageiros lincharam um dos criminosos que participavam da ação, e deixaram o segundo assaltante gravemente ferido.

    Entre casos de homicídios, latrocínios e mortes por intervenção policial, as zonas Norte e Leste lideram o maior número de casos, sendo 30 e 28 mortes, respectivamente.

    As mortes por causa indeterminada, causas naturais, suspeitas de suicídio, acidentais, doenças e de natureza não-violenta não foram inclusas no levantamento do EM TEMPO.

    Leia mais:

    Homem é preso por estuprar, durante 26 anos, menina que vivia nas ruas

    Homem com tornozeleira eletrônica é executado a tiros em Manaus