Fonte: OpenWeather

    CRIME BÁRBARO


    Casal é preso em flagrante após suspeita de matar filho de um mês

    Casal deu a entender que tudo não havia passado de um acidente, mas a perícia desmentiu a versão

    Caso aconteceu no interior do Mato Grosso | Foto: Divulgação

    Um crime cruel foi registrado neste sábado (2), em Barra dos Bugres, a 165 km de Cuiabá (MT). A Polícia Civil prendeu, em flagrante, um casal acusado de matar o próprio filho de um mês e 11 dias de vida. 

    Tudo começou quando a Delegacia da Polícia Civil foi acionada pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para registrar uma ocorrência de morte de uma criança recém-nascida. 

    Ao averiguarem o local, a casa dos suspeitos, os policiais inicialmente acreditaram se tratar de morte acidental, porque o bebê teria morrido na cama dos pais. A hipótese era de que os pais haviam rolado durante a noite e, sem querer, asfixiado o bebê.

    No entanto, a perícia na casa encontrou manchas de sangue na varanda, o que abriu possibilidade para outra hipótese. Ao serem questionados pelo delegado Rodolpho Bandeira, os suspeitos demonstraram frieza e falta de afeto pela vítima. Além disso, se contradisseram no depoimento, o que levantou suspeitas.

    Em exame necroscópico, o IML concluiu que a morte do bebê foi causada por traumatismo cranioencefálico e ainda convulsão causada por instrumento contuso.

    “Em nenhum momento houve comoção por parte dos suspeitos, que sequer se preocuparam com os trâmites do sepultamento do bebê, tampouco, esboçaram qualquer tipo de reação quando receberam voz de prisão em flagrante”, afirmou o delegado, ao site RD News, que cobre notícias sobre o estado de Mato Grosso.

    Ambos os suspeitos responderão pelo crime de homicídio qualificado, cometido por meio cruel. Além disso, pelo fato de o local do crime estar adulterado, responderão também por fraude processual.

    *Com informações de RD News

    Leia mais:

    Homem é morto com tiro na cabeça no bairro Santo Agostinho

    Dupla é presa por roubo e porte de arma no bairro Tancredo Neves