Fonte: OpenWeather

    PRISÃO


    SSP afirma que já prendeu 14 suspeitos do vandalismo em Manaus

    Prisões ocorrem após onda de destruição que ocorre em Manaus desde a madrugada deste domingo

    Suspeitos presos na 6ª CICOM. | Foto: Reprodução

     

    Suspeitos presos na 6ª CICOM.
    Suspeitos presos na 6ª CICOM. | Foto: Reprodução

    Manaus - A Secretaria de Segurança Pública do Estado (SSP-AM) afirma que 14 suspeitos da onda de vandalismo que tem ocorrido em Manaus, Careiro da Várzea e Parintins já foram presos. Desde a madrugada deste domingo (6), diversos atos de destruição, como o incêndio de ônibus e quatro agências bancárias, foram cometidos em vários pontos de Manaus.

    As ações foram reivindicados pelo Comando Vermelho, que teria atuado em resposta ao assassinato do traficante Erick Batista Costa, mais conhecido como Dadinho, numa operação policial.

      Ainda segundo a SSP, Dadinho foi morto após receber policiais militares da Rocam a tiros, em uma estância na rua Newton Vieiralves, 96, no bairro do Novo Aleixo, na Zona Norte. Nas redes sociais circula uma mensagem viral, de suposta autoria do Comando Vermelho, que nega as informações da Secretaria, e afirma que Dadinho foi executado pela polícia.  

    Em coletiva de imprensa, o governador Wilson Lima (PSC) se pronunciou sobre a situação. "Triplicamos a quantidade de policiais nas ruas. Estamos criando barreiras em locais estratégicos. Já identificamos alguns possíveis mandantes. 14 pessoas já foram presas. Dentre elas, um dos líderes desses ataques coordenados", disse o governador. 

    A delegada-geral da Polícia Civil do Estado também falou sobre os atos de vandalismo.

    "Desde que começaram esses atos de vandalismo, todas as forças de segurança foram ás ruas e o resultado está aí. Até o momento, 14 prisões foram realizadas. Um dos mandantes já se encontra preso. Ele, na verdade, foi responsável pelas ações no bairro Redenção. As polícias civil e militar aumentaram seu efetivo e estarão nas ruas de forma contundente", afirmou a delegada. 

    O Secretário de Segurança Pública do Estado, Lousimar Bonates, pediu apoio da população. 

    "Novas prisões estão sendo feitas nesse momento. Queremos pedir o apoio da população para que nos mantenha informados. Se souber de algum ato informado e vir a placa de alguma ou algum carro, informar a placa do veículo por meio do 181 e do 190. Peço que não disseminem boatos que prejudiquem o trabalho da polícia e levem insegurança para a população", disse.  
    O EM TEMPO esteve na 6ª CICOM, em que quatro suspeitos estão presos, e conversou com a família de três deles. Segundo Andreia Souza, 40, seu filho de 18 anos é entregador e foi preso perto de casa, no bairro Núcleo 16, Cidade Nova, ao comprar diesel para a manutenção de sua moto. Stephany Santos afirmou que seus irmãos, de 16 e 18 anos, também seriam entregadores, e foram presos no mesmo local comprando diesel.

    Segundo as famílias, o posto em que compraram o combustível é muito perto de casa, e seria impossível que estivessem envolvidos nos crimes pela pouca quantidade de tempo em que estiveram e pela distância de onde moram e dos locais em que ocorreram os atentados. Andreia ainda afirmou que não sabia da onda de vandalismo que ocorria na cidade, por isso não avisou o filho.

    Leia mais:

    Comando Vermelho incendeia tratores e agências bancárias em Manaus

    Sinetram repudia incêndio de sete ônibus coletivos em Manaus

    PM prende homem por roubo e apreende garrafas com gasolina em Manaus