Fonte: OpenWeather

    Serial killer


    Mais um crime é adicionado à lista de Lázaro, aponta investigação

    O DNA do criminoso foi confirmado em outro caso de estupro

     

    Crime ocorreu no dia do aniversário da vítima
    Crime ocorreu no dia do aniversário da vítima | Foto: Arquivo Em Tempo

    DISTRITO FEDERAL - Investigação feita pela Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) confirma mais um crime com autoria de Lázaro Barbosa, 32. Conhecido como "serial killer do DF", Lázaro havia cometido ainda um estupro em abril deste ano, na cidade de Ceilândia (DF).

    A violação ocorreu em 26 de abril, dia do aniversário da vítima, em uma chácara. Segundo os relatos, Lázaro fez o marido e o filho de reféns, levou a mulher para uma área de mata e a estuprou.

    Em denúncia feita na época, a vítima contou que o criminoso usou o vestido que ela usava no momento do ato para limpar as partes íntimas dele. A roupa ficou apreendida pela perícia como prova.

    Um exame de DNA foi realizado comparando o material genético do vestido e de Lázaro, com resultado positivo, conforme divulgado pela PCDF na última sexta-feira (2).

    Chacina

    O crime ocorreu antes da chacina contra a família Vidal, também em Ceilândia. Na ocasião, Lázaro invadiu uma casa e matou a tiros e facadas três membros da família, além de sequestrar e estuprar a mãe, que também foi encontrada sem vida.

    Após 20 dias de busca, a polícia conseguiu apreender Lázaro Barbosa em 28 de junho. O homem foi morto no mesmo dia, em confronto, segundo os agentes.

    Durante o período de fuga, ele ainda invadiu propriedades, ateou fogo em uma delas, roubou carros e fez reféns. Além de efetuar disparos contra a polícia, chegando a atingir um agente. 

    Leia mais

    Enterro de Lázaro Barbosa será restrito à família, em Goiás

    Fazendeiro acusado de ajudar Lázaro é indiciado pela polícia

    Armas, remédios e miojo: saiba o que foi encontrado com Lázaro Barbosa