Fonte: OpenWeather

    Crime no Zumbi


    Auxiliar Técnico em Informatica é morto com 8 tiros no bairro Zumbi

    "Meu irmão estava conversando pelo celular como faz todas as noites. Fizeram isso por maldade, só pra levar o aparelho", contou um familiar.

    Manaus - O   auxiliar técnico em informática Clebe Morais da Silva, de 35 anos, foi assassinado com oito tiros na noite deste domingo (7). O crime aconteceu em frente da casa da vítima, na rua Padre Ramim, no bairro Zumbi, Zona Leste de Manaus. 

    De acordo com um irmão da vítima, um motorista de 33 anos, que não quis se identificar, a vítima estava mexendo no celular na varanda de casa, quando um carro, modelo Gol, de cor prata, e placa não identificada,  estacionou próximo a residência. Dois homens saíram do veículo, abordaram e atiraram em Clebe, Os suspeitos fugiram sem ser identificados e levaram o celular pertencente ao rapaz.

    Leia também: Exército mata traficante que feriu soldados na fronteira

    "Meu irmão estava conversando pelo celular como faz todas as noites. Fizeram isso por maldade, só pra levar o aparelho", contou um familiar.

    Um vizinho do auxiliar técnico em informatica, testemunhou todo o crime. O homem explicou que os suspeitos estavam vestindo roupas sociais e chegaram a pedir a chave de um carro da vítima. Eles disseram ainda que por pouco também seriam vítima dos criminosos. 

    Um vizinho testemunhou o crime. A vítima foi morta na casa onde morava com um irmão mais novo
    Um vizinho testemunhou o crime. A vítima foi morta na casa onde morava com um irmão mais novo | Foto: Daniel Landazuri

    "Acredito que ele foi confundido com alguém. Pelo que deu para ouvir, os suspeitos perguntavam para o Clebe onde estaria a chave de um carro. Ele se defendia dizendo que não era criminoso. Os suspeitos o encostaram na parede e o revistaram. O Clebe tentou lutar e os homens atiraram. Meu enteado ouviu o primeiro tiro e abriu a porta de casa para ver. Os suspeitos viram e disparam na minha casa, depois deram os outros tiros no Cleber", disse um auxiliar de manutenção, de 49 anos, que não quis se identificar. 

    O irmão da vítima ainda informou que mesmo baleado, Clebe chegou a entrar dentro de casa e pedir ajuda.  "Ele chamou por mim e caiu. Imediatamente um vizinho veio e o levamos de carro para o hospital, mas ele chegou morto", lamentou. 

    Clebe foi atingido com dois tiros na cabeça, um no braço e cinco na região do tórax e peito. Ele morreu às 22h12, no Hospital João Lúcio. O corpo dele foi levado para o IML. 

    O caso deve ser registrado como latrocínio - roubo seguido de morte -, e deve ser investigado pela Delegacia Especializada em Homicídio e Sequestros (DEHS). 


    Leia mais

    Assaltantes de velório são presos pela polícia no Jorge Teixeira

    Homem é preso depois de assaltar casal no Parque do Bilhares

    Homem é baleado no Jorge Teixeira com seis tiros na noite de sábado