Fonte: OpenWeather

    NOTAS DA CONTEXTO


    Tem rádio na floresta; Lei permite retransmissão gratuita na Amazônia

    A partir de agora, as emissoras de rádio em municípios da Amazônia Legal poderão retransmitir gratuitamente a programação de outras rádios da mesma região.

    A Amazônia Legal engloba nove estados: Amazonas, do Acre, do Amapá, do Pará, de Rondônia, de Roraima e do Tocantins e parte de Mato Grosso e do Maranhão.
    A Amazônia Legal engloba nove estados: Amazonas, do Acre, do Amapá, do Pará, de Rondônia, de Roraima e do Tocantins e parte de Mato Grosso e do Maranhão. | Foto: Malika


    A partir de agora, as emissoras de rádio em municípios da Amazônia Legal poderão retransmitir gratuitamente a programação de outras rádios da mesma região. Isso é o que prevê o Sistema de Retransmissão de Rádio da Amazônia (RTR), criado com a sanção da Lei 13.649/2018, publicada ontem (12) no Diário Oficial da União.

    A Amazônia Legal engloba nove estados. Sua área de abrangência corresponde à totalidade do Amazonas, do Acre, do Amapá, do Pará, de Rondônia, de Roraima e do Tocantins e parte de Mato Grosso e do Maranhão, com uma população em torno de 25 milhões de pessoas.

    Fala, Omar!

    De acordo com o relator, senador Omar Aziz (PSD-AM), a manutenção de uma rádio é cara.

    E para os municípios do interior da Amazônia, torna-se uma vantagem poder retransmitir a programação de outra rádio maior.

    Crime de improbidade

    A manobra do Executivo Estadual para conceder aumento aos salários de secretários estaduais é ilegal e pode levar o primeiro escalão do governo a incorrer em crimes de improbidade administrativa e enriquecimento ilícito.

    “Decisão arbitrária”

    A advertência foi feita pelo presidente da Assembleia Legislativa, David Almeida (PSB). Ele é um dos parlamentares que subscreveram a Resolução Legislativa que pede o cancelamento dos efeitos do que ele chama de “decisão arbitrária” do governo estadual.

    My name is Lula

    Em uma ação coordenada em todo Brasil, políticos do PT e partidos amigos têm adicionado o nome Lula aos seus registros nas casas legislativas.

    A senadora Gleisi Hoffmann, por exemplo, agora é chamada de Gleisi Lula Hoffmann.

    Zé Lula

    No Amazonas, o deputado Zé Ricardo agora é José Ricardo Lula. Mas, ao subir para se pronunciar durante o pequeno expediente da casa. o agora deputado José Ricardo Lula foi alvo de brincadeiras dos colegas parlamentares por ter adotado em seu sobrenome o nome do ex-presidente.

    Josué Aziz

    Durante as “piadinhas”, o deputado Josué Neto (PSD) afirmou que se a moda pegar pedirá que seja chamado de Josué Almeida Aziz Neto, referindo-se ao presidente da Casa, David Almeida e ao presidente do seu partido, o senador Omar Aziz. Será que Josué ainda está dividido?

    Lula Tucano

    O caso mais emblemático foi na Câmara Municipal de Teresina (PI). O presidente da Casa, Jeová Alencar, que é do PSDB, também adotou o nome Lula e agora será chamado de Jeová Alencar Lula. Esse é, definitivamente, um tucano com defeito.

    Seo Lava Jato

    Para dar o troco nos petistas, o vereador Felipe Camozzato (Novo) decidiu pedir a inclusão do nome “Lava Jato” no painel de presença do plenário da Câmara Municipal de Porto Alegre. Agora vai se chamar Felipe Lava Jato.

    Carente de bola

    O jogo Manaus X Paysandu, que aconteceu na noite desta sexta-feira, 11, na Arena da Amazônia, serviu para provar o quanto o povo amazonense é carente de futebol.

    Foi bonita a festa

    Para um jogo “mais ou menos,” perto de 20 mil pessoas estiveram no estádio, entre amazonenses e paraenses, fazendo uma linda festa.

    Fala sério

    O que esses eternos cartolas da Federação Amazonense de Futebol estão esperando para levar o futebol do Amazonas a sério?

    Depois não entendem por que os manauenses adoram clubes do Rio.