Fonte: OpenWeather

    Operação


    Ex-secretária de infraestrutura do AM é presa por desvio de milhões

    Ela foi presa durante a operação "Concreto Armado", que teve, ainda, 21 mandados de busca e apreensão cumpridos pela Polícia Civil em conjunto com o Ministério Público do Estado

    A ex-secretária de infraestrutura do Estado é a principal investigada em um esquema de licitações fraudulentas e superfaturamentos de obras | Foto: Divulgação

    Manaus – O Ministério Público do Estado do Amazonas (MPE-AM) e a Polícia Civil do Amazonas deflagram, nesta quarta-feira (18), a operação "Concreto Armado", que visa o combate ao desvio de verbas e fraudes em licitações. 

    Segundo o MPE, 21 mandados de busca e apreensão e um mandado de prisão da ex-secretaria foram cumpridos, além de um pedido de prisão temporária da ex-secretária de infraestrutura do Estado por envolvimento em crimes de superfaturamento de obras.

    Leia também: Vela acesa pode ter causado incêndio em apartamento no Adrianópolis

    O MPE explicou que a investigação é organizada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), que aponta um esquema de corrupção que utilizava licitações fraudulentas e contratos superfaturados direcionados a realização de obras por secretarias do Governo do Estado, no período de 2009 a 2015. Os mandados de busca e apreensão são cumpridos em empresas e residências em Manaus e Florianópolis.

    A ex-secretária de infraestrutura do Estado, Waldívia Alencar, foi presa, na manhã desta quarta-feira (18), na residência onde mora, em um condomínio de luxo, no bairro Aleixo, Zona Centro-Sul. Ela é apontada como a principal suspeita no esquema de licitações fraudulentas e superfaturamento de obras.

    Edição: Isac Sharlon

    Leia mais: 

    Mãe é denunciada por deixar filha de 6 anos sozinha e ir ao forró

    Mulher é executada com três tiros por dívida do tráfico, em Manaus

    Comissão do Senado vai pedir que Lula tenha acesso a mais visitas