Fonte: OpenWeather

    Notas da Contexto


    Arthur apoiará Omar para o governo do Amazonas? Mistério...

    O senador Omar Aziz (PSD) não lançou oficialmente seu nome ao governo do Estado, mas já confirmou que é pré-candidato. No entanto, continua sendo um mistério se ele terá o apoio do prefeito de Manaus, Arthur Virgílio (PSDB).

    | Foto: Malika

    Manaus - O senador Omar Aziz (PSD) não lançou oficialmente seu nome ao governo do Estado, mas já confirmou que é pré-candidato. No entanto, continua sendo um mistério se ele terá o apoio do prefeito de Manaus, Arthur Virgílio (PSDB). Embora, em nível nacional, a dobradinha PSD-PSDB tenha as bênçãos do diretório nacional de ambas as siglas –, que deveriam caminhar juntas pela candidatura de Geraldo Alckmin ao Palácio do Planalto –, a estratégia é impossível de se concretizar em Manaus. Arthur não aceitaria apoiar Alckmin nem sob tortura.

    Toma que o vice é teu!

    Mas no bate-papo do cafezinho, os “pitaqueiros” de plantão apostam que Arthur vai apoiar mesmo Omar.

    Em contrapartida teria o direito de indicar o candidato a vice.

    Segue a rota

    A incógnita é quanto a quem será o escolhido.

    A Desincompatibilização do vice-prefeito Marcos Rotta do cargo de secretário de obras é um indício de que ele sai na frente nessa disputa interna.

    É com esse que eu vou

    Com essa definição, já é possível cravar as chapas que concorrerão ao Governo do Amazonas no pleito do dia 7 de outubro.

    Façam as suas apostas!

    Além do PSDB, devem apoiar Omar Aziz o PRB, do deputado federal Silas Câmara; o DEM, de Pauderney Avelino; o PR, de Alfredo Nascimento – que vai disputar vaga para o senado –, além do PHS, do presidente da Câmara Municipal de Manaus (CMM), Wilker Barreto.

    Mazoca e Becca

    No arco de aliança de Amazonino Mendes (PDT) estará o MDB, do senador Eduardo Braga; o PP, de Rebecca Garcia – que será a vice na chapa -; o Partido Verde (PV), Solidariedade, PPS e o PRP.

    À esquerda

    Com David Almeida (PSB) marcharão os partidos de centro e esquerda.

    São eles: PCdoB, da senadora Vanessa Grazziotin, Podemos, Pros, Avante e Patriotas.

    Vai ou não vai

    O PT é cortejado, mas a definição dependerá o diretório nacional.

    O Psol também tem conversas adiantadas, mas estuda a possibilidade de ter candidato próprio.

    Ponte para Brasília

    Conhecido por ser o idealizador da Ponte Rio Negro, que liga Manaus à Iranduba, o deputado estadual Francisco Souza lançou ontem sua candidatura a deputado federal pelo Podemos.

    O slogan do candidato é: “por um mundo com menos muros e mais pontes”.

    Meia volta, volver!

    Pré-candidato a deputado federal, o capitão da Polícia Militar Alberto Neto, que “colou” sua imagem à do presidenciável Jair Bolsonaro e ganhou destaque nas redes sociais, decidiu sair do Partido Social Liberal (PSL).

    A decisão não caiu bem entre os militares, que chiaram e estão o chamando de traíra.

    Justificativa

    A justificativa para a mudança é que o PSL não terá coligação forte e está com problemas perante a Justiça Eleitoral.

    — Com meu afastamento do PSL, voltei a conversar com partidos e procurar um caminho para vencer e ajudar a mudar a cara da Segurança Pública do Brasil.

    Conversas com o PRB

    Nos bastidores, comenta-se que o Capitão já está de malas prontas para embarcar no PRB, o partido de Silas Câmara.

    Aliás, no último sábado (23), esteve em um evento ao lado de Câmara, Alfredo Nascimento (PR) e Omar Aziz (PSD).

    Desculpa esfarrapada

    O chefe de gabinete do deputado Marcelo Serafim, (PSB), Sérgio Cardoso, encontrou uma desculpa para pular forra do partido, onde militou durante mais de 10 anos.

    Disse que se magoou, porque não foi chamado para a mesa de um evento do PSB e pediu a desfiliação do PSB.

    Abelhou

    Mas o pano de fundo na verdade é outro.

    Serginho vai trabalhar na campanha do candidato à reeleição Amazonino Mendes (PDT), adversário político de Serafim Corrêa, o presidente de honra do PSB.

    Ingratidão

    Diz que não sai magoado, mas, no texto de “despedida” que publicou nas redes sociais, sequer fala nos nomes de Serafim e de Marcelo.

    Mui amigo

    É o que se pode chamar de “ mui amigo”.

    Como diria aquele bordão do personagem de Jô Soares, a ideologia da juventude de hoje é “um espanto!”

    Senado é o limite

    O vereador Chico Preto (PMN) aproveitou, ontem (25), os festejos da 49ª primavera de vida para anunciar seu próximo voo político.

    Vai se candidatar a uma cadeira no Senado Federal.

    Eu estou aqui!

    Chico está tão otimista, que garantiu deixar o pleito “ainda mais acirrado”.

    Antes, o vereador acreditava que se contentaria com um cargo na Câmara dos Deputados.

    Mas acabou achando que a Câmara Federal é pequena demais para sua ambição política.

    Leia mais

    Vice-presidente dos EUA visitará abrigo de venezuelanos em Manaus

    Amazonino e secretário são investigados por uso de dinheiro público

    Políticos do AM lamentam morte do empresário José Azevedo