Fonte: OpenWeather

    Notas de Contexto


    Avante, aqui vou eu! Davi Almeida se despede do PSB

    Como CONTEXTO antecipou há duas semana, David Almeida saiu do PSB

    David Almeida se despede do PSB | Foto: Malika

    David pega o beco do PSB

    Em transmissão ao vivo pelo Facebook na última sexta-feira (17), o ex-governador interino e ex-presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) se despediu do partido, sigla pela qual que disputou a eleição para o governo no ano passado, e afirmou que ainda está negociando com outra legenda.

    Avante, aqui vou eu!

    A verdade é que Almeida já articulou em Brasília e será anunciado, provavelmente nesta segunda-feira (20), como novo presidente do Avante, antigo PT do B.

    Minha casa, minha vida

    Como presidente do partido, David poderá organizar a seu gosto a coligação que disputará a prefeitura de Manaus, tendo mais liberdade para tomar decisões.

    — Vejo que agora é o momento de presidir uma legenda –, disse.

    Vai com Deus

    Procurado por CONTEXTO, Serafim se limitou a responder:

    — Respeito a decisão pessoal do David e desejo a ele todo o sucesso em sua carreira política.

    Valeu, Sarafa

    Almeida revelou que conversou pessoalmente com o presidente de honra do PSB, deputado estadual Serafim Corrêa, e anunciou sua saída.

    Porta aberta

    Ao bater a porta, David teve o cuidado de reconhecer que Serafim é um homem muito correto, leal e íntegro. Já disse para ele que vou continuar pedindo conselhos e orientações dele.

    — Entrei pela porta da frente e estou saindo por ela também –, destacou.

    Vem comigo

    David Almeida disse, ainda, que, caso seja candidato à prefeitura de Manaus, espera ter o PSB ao seu lado.

    — Ainda estaremos juntos. Nós vamos estar convergindo nas eleições. Eu espero isso. Somos amigos e seremos amigos por muito tempo.

    É Vapt-vupt

    David Almeida se filiou ao PSB em março do ano passado, após sair do PSD, do senador Omar Aziz.

    E ficou pouco mais de um ano na sigla socialista.

    Cadê as magistradas?

    Dados do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) apontam um crescimento lento da participação feminina na magistratura brasileira.

    A pesquisa constatou que há apenas 38,8% de juízas em atividade. O crescimento nos últimos 10 anos foi de míseros 1,2%.

    Kafka por Kafta

    A Livraria Leonardo da Vinci, que fica no Rio de Janeiro, ironizou a fala do ministro Abraham Weintraub sobre os cortes de 24,84% nos investimentos reservados para escolas, universidades e institutos federais.

    Postou nas redes sociais a fotografia de um livro de Franz Kafka cortado quase pela metade.

    Churrasquinho árabe

    O livro escolhido foi de Kafka, pois, no começo deste mês, o ministro errou, em discurso aos senadores, o nome do autor tcheco ao trocá-lo por “kafta”, o churrasquinho árabe.

    Livro sem 25%

    Junto ao livro, um recadinho irônico:

    “Antecipadamente, pedimos desculpas pelo corte de 25% no livro, mas a situação das livrarias brasileiras está difícil”.

    “Temos certeza que isso não impedirá sua leitura atenta e apaixonada”, diz o texto promovendo o livro A Metamorfose.

    Fez história

    A pesquisadora sênior do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa) Vera da Silva se tornou a primeira mulher das Américas membro do Society for Marine Mammalogy, a maior organização internacional de Mamíferos Aquáticos.

    Ambientada

    Vera é coordenadora do Projeto Mamíferos Aquáticos da Amazônia.

    E foi escolhida por conta de sua carreira científica em prol da conservação dos mamíferos aquáticos.

    Ministro encrenqueiro

    O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, aquele que, desde que assumiu, só se mete em confusão, virou sua metralhadora para a Amazônia.

    Disse ontem em São Paulo que parte dos projetos do Fundo Amazônia apresentaram irregularidades após análise preliminar.

    — Em 1/4 dos 103 projetos, há exemplos que merecem análise mais aprofundada dos órgãos de controle –, cutucou.

    Sob suspeita

    Os projetos seguem agora para análise do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), órgão gestor e executor dos contratos, para que sejam tomadas as providências

    Contratos de balcão

    Salles disse que os principais problemas são inconsistências nas prestações de contas, altas despesas administrativas e gastos excessivos com folha de pagamento.

    O ministro disse que a maior parte dos projetos analisados foi contratada sem licitação.

    Leia mais:

    Receba as principais notícias do Portal Em Tempo direto no Whatsapp. Clique aqui!

    Marcos Rotta cai atirando no prefeito Arthur Neto?

    Deputado estadual faz trágico balanço do trânsito de Manaus