Coronavírus


Eduardo Braga apoia o MDB para retirar brasileiros que estão na China

O senador do Amazonas disse que o Brasil precisa trazer os brasileiros da China

Senador do Amazonas Eduardo Braga | Foto: Divulgação

Manaus- O líder do MDB no Senado, senador Eduardo Braga (MDB/AM) disse, neste domingo (2), por meio de um vídeo publicado nas suas redes sociais que o governo federal terá todo o apoio do partido no Congresso Nacional caso decida retirar um grupo de brasileiros que estão na China e desejam retornar ao Brasil por conta da epidemia do novo coronavirus.

Desde o início deste ano, a China enfrenta uma epidemia do novo vírus e, segundo autoridades de saúde do país asiático, 304 mortes foram confirmadas outras 14,3 mil pessoas foram infectadas com o vírus. Neste fim de semana, um grupo de brasileiros fez um apelo ao presidente Jair Bolsonaro pedindo ajuda para retornar ao Brasil. Em um vídeo, eles disseram que estão dispostos a serem submetidos à quarentena. 

Em um vídeo de 1 minuto e 48 segundos, Eduardo Braga lembra que o Congresso retoma os trabalhos nesta segunda (3) e disse que o "Brasil sabe cuidar de seus brasileiros". "E o MDB no Senado, que compõe a maior bancada, e na Câmara, vai apoiar todas as medidas legais e necessárias para que possamos trazer todos brasileiros que estão na China para que possamos cuidar dos nossos compatriotas", disse.

O senador do Amazonas disse que o Brasil precisa trazer os brasileiros da China e colocá-los em quarentena de forma segura do ponto de vista jurídico e de saúde, além de garantir tranquilidade da população, de que a vinda do grupo do país asiático, não implicará em risco para o Brasil. “Atendendo o apelo que o presidente nos faz, quero dizer que á hora de trazermos os nossos brasileiros para que a gente possa cuidar deles”, finalizou o senador Eduardo Braga.

Na última sexta-feira (31), o presidente Bolsonaro comentou que o Ministério da Saúde estuda medidas para repatriar os brasileiros que estão na China, mas que esse procedimento precisa ser resolvido diplomaticamente, juridicamente e com recursos financeiros.

*Com informações da assessoria