Fonte: OpenWeather

    Novos políticos


    Amazonenses selecionados pelo RenovaBR estão em SP para fase avançada

    Escolhidos para última fase do projeto, que revela novos talentos políticos, farão última imersão em conhecimentos, antes do pleito deste ano

    Gustavo Picanço e Juliana Afonso alcançaram nota máxima no desempenho e passaram para última fase do RenovaBR | Foto: Divulgação

    Manaus – Sete amazonenses formados na etapa básica do programa RenovaBR, escola para formar novos políticos, vão iniciar nesta semana a última jornada curso, a mais avançada, para estarem oficialmente preparados para o pleito municipal 2020. 

    Os novos talentos, aspirantes à pré-candidatos no pleito deste ano, deixaram para trás cerca de 31 mil inscritos em todo país, inscritos na fase incial .

    A iniciativa, apresenta ao aluno, um aprofundamento e preparação sobre desafios e planejamentos uma campanha eleitoral, além de propor a reflexão dos problemas e gestões dos municípios aos futuros candidatos a vereadores e prefeitos. 

    Dos 620 alunos formados no RenovaBR no ano passado, 120 pretendem concorrer ao cargo de prefeito de 104 municípios, e 500 pretendem concorrer ao cargo de vereador de 166 municípios. 

    Entre os pré-candidatos manauaras, está o empresário Gustavo Picanço, que relata sobre o ‘despertar político’ e as experiências vivenciadas no projeto. “Em 2017, participei de uma campanha política de um amigo e isso despertou ainda mais o meu interesse pela política. Dois anos depois, decidi me inscrever no programa e na primeira fase, que direciona o planejamento de carreira política, ações em comunidades, e consegui a nota máxima que é 100. Depois fui aprovado para segunda fase, o módulo mais avançado, em que apenas 620 alunos fora aprovado; agora estou na última fase de conclusão presencial”, adianta Picanço. 

    Gustavo que será pré-candidato, na disputa por uma das 41 vagas da Câmara Municipal de Manaus (CMM), explica como a qualificação na área empresarial pode favorecê-lo, caso seja eleito vereador. “Somo todo meu conhecimento como gestor e engenheiro ambiental às políticas do aprendidas no RenovaBR, para apresentar ideias capazes de mudar uma comunidade, um bairro, uma cidade. Penso em formas responsáveis, eficazes e sustentáveis para Manaus, seja elas na área de educação, saúde, gestão fiscal ao esporte. Além disso, enxergo que a capacidade de gerenciar recursos de forma factível, deve ser uma obrigação de todo candidato, que se eleito, vai lidar com o erário público e interesses de um povo a quem depositou sua confiança”, acrescenta Gustavo. 

    Já Juliana Afonso, psicóloga e coordenadora do partido ‘Livres’ no Amazonas, conta que a identificação com o movimento foi automática. “Sempre fui muito fã da postura de negociação dos deputados que passaram pelo RenovaBR, pois essas pessoas demonstram ter na negociação política, uma diferenciação da tônica normalizada, onde ninguém escutar ninguém. Essas figuras estão buscando a construção de pontes, tentando enxergar o lado bom dos principais espectros políticos. Por me considerar do ‘centro democrático’, a minha identificação com o programa foi automática”, pondera Afonso.  

    A psicóloga contou detalhes da seleção de candidatos, experiência e o desenvolvimento das habilidades pessoais e expertise política adquiridas ao longo do curso. “Para o avanço dessa próxima etapa, foram levados em consideração os critérios de desenvolvimento durante o módulo básico, o qual tirei nota máxima em praticamente todos. Exercícios práticos também pontuaram favoravelmente, e as ações de planejamento e mobilização de pessoas, espaços na cidade foram apresentadas em um trabalho de conclusão de curso (TCC). Onde apresentamos nosso entendimento sobre uma pré-campanha e eleições”, afirma Juliana.  

    Para ela, as experiências vivenciadas agregaram conhecimentos em duas frentes. “Na parte informativa, pois fomos instruídos por meio de aulas teóricas conhecimentos sobre saneamento básico, funcionamento e organização do Sistema Único de Saúde (SUS). Além de estudar casos de políticas públicas de sucesso, implantadas outras cidades, estados e até mesmo de outros países. A outra frente, seria o legado deixado na formação pessoal, pois a renovação política depende de nós, para desenvolver as ações de planejamento, convidar às pessoas, levantamento de orçamento e até mesmo elaborações de vídeo e desenvolvimento pessoal”, concluiu a participante, que pretende se candidatar pela primeira vez ao cargo de vereadora. 

    O programa

    O RenovaBR foi fundado em outubro de 2017 e formou 133 lideranças políticas. Desse total, 17 foram eleitas em 2018. Na ocasião, os integrantes do movimento receberam mais de 4,5 milhões de votos. O programa é mantido por instituições e pessoas físicas de forma voluntária, com objetivo de selecionar e prepara pessoas comuns do Brasil, para renovar os parlamentos. A iniciativa visa encontrar ‘talentos’, pessoas com ética e comprometidas entrar na vida púbica, com ideais afastados da ‘velha’ prática política.