Fonte: OpenWeather

    Notas de Contexto


    Wilker chama Joana de ‘Maria do Bairro’ e sessão da Aleam vira barraco

    Os deputados voltaram a se exceder na troca de farpas em meio ao processo de impeachment

    | Foto: divulgação

    A falta de comando da Mesa Diretora transformou a sessão virtual de ontem da Assembleia Legislativa em um verdadeiro festival de baixaria. A exemplo do ocorrido na terça-feira (12), os deputados voltaram a se exceder na troca de farpas em meio à celeuma do processo de impeachment contra o governador Wilson Lima e seu vice, Carlos Almeida.

    O tempo esquentou quando as deputadas Joana Darc (PL) e Alessandra Campêlo (MDB) tornaram a arguir a suspeição do deputado-presidente Josué Neto (PRTB) para instalar o processo. No calor da escaramuça, o deputado Wilker Barreto (Podemos), aliado de Josué, chamou Joana de “Maria do Bairro”, comparando a parlamentar à personagem da telenovela mexicana homônima exibida no Brasil pelo SBT.

    “O senhor é um covarde”, reagiu Alessandra em defesa da colega. Presidente da Comissão da Mulher da Aleam, ela exigiu a intervenção de Josué para que Wilker se retratasse. Em plena contenda, o sinal de transmissão on-line caiu de forma suspeita. Uma fonte informou à coluna que a queda não pode ser atribuída apenas à internet já que o sinal é enviado diretamente da sede da Aleam para o YouTube.

    “Transmissão estranha”

    Em mensagens à coluna, internautas confessaram indignação com o nível da sessão virtual de ontem do Legislativo Estadual e não pouparam críticas às sucessivas quedas de sinal da reunião no YouTube.

    A propósito, a deputada Joana Darc escreveu no Twitter: “Transmissão da sessão plenária virtual está caindo todo tempo. Estranho. Vamos averiguar. Também estamos recebendo denúncia de que algumas pessoas estão sendo bloqueadas das páginas oficiais da Aleam e estão apagando os comentários”.

    Presidente birrento

    “Birrento”. Assim alguns deputados da bancada situacionista estão denominando o deputado Josué Neto (PRTB), que, segundo eles, se perdeu na condução dos trabalhos legislativos desde que decidiu embarcar na fracassada onda do impeachment contra Wilson Lima.

    Como um menino birrento, afirmam os parlamentares, Josué batia o pé e não aceitava de modo algum submeter à apreciação do plenário da Aleam requerimento do deputado Saullo Vianna (PTB) que o colocava sob suspeição para presidir o rito da ação de impedimento contra o governador.

    Pito de Josué Pai

    Detentor de vários mandatos na Assembleia Legislativa, o conselheiro de contas Josué Filho (Josué Pai), em áudio divulgado no programa “Manhã de Notícias”, da Rede Tiradentes, desqualificou o processo de impeachment comandado por seu filho, deputado Josué Neto (PRTB), contra o governador Wilson Lima e o vice, Carlos Almeida.

    O ex-presidente da Aleam classificou o processo “é inoportuno” tendo em vista a situação de pandemia vivida pelo Estado do Amazonas.

    Pauta trancada

    A manifestação de Josué Pai ocorreu num momento em que, por causa do impeachment, o plenário da Aleam funcionaria praticamente engessado, com a pauta quase trancada.

    Em tempos de pandemia, trancar a pauta é ato que beira à irresponsabilidade e torna o Parlamento um Poder indiferente ao estado de calamidade face a pandemia que se agrava na capital e no interior do Amazonas.

    Greta responde a Arthur

    Chamada de “pirralha” pelo presidente da República Jair Bolsonaro, a ativista ambiental sueca, Greta Thunberg, de 17 anos, enviou mensagem ao prefeito de Manaus, Arthur Neto, dizendo que intercederá junto aos chefes de Estado do mundo inteiro por ajuda contra a Covid-19 na Amazônia, principalmente no Estado do Amazonas.

    A informação foi divulgada pelo blog do jornalista Ricardo Noblat, que obteve o comunicado da “pirralha” por meio do agente do Fridays Future no Brasil e em Portugal, Abel Rodrigues.

    Milhões à segurança

    Em nota à coluna, o senador Eduardo Braga (MDB) comemorou a destinação de novos recursos para serem aplicados na segurança pública do Estado.

    “Nosso Amazonas deve ser beneficiado com mais R$ 35 milhões para serem aplicados na área de segurança. Os recursos vão ser garantidos com a aprovação do PLN 7/20, que transfere para fundos de segurança estaduais e do DF 50% dos recursos do Fundo Nacional de Segurança Pública. O dinheiro é oriundo das receitas decorrentes de loterias”, diz Braga.

    Genocídio indígena 1

    Na Aleam, o deputado Serafim Corrêa (PSB) vive alertando que o avanço da Covid-19 nas regiões do Alto Solimões e do Alto Rio Negro pode resultar em um genocídio de indígenas.

    “O indígena, pela sua própria natureza, tem baixa imunidade em relação a uma gripe simples, que dirá a uma Covid. Então, nós precisamos adotar as medidas necessárias agora, porque, quando os casos de coronavírus se agravarem nas áreas indígenas do Alto Solimões e do Alto Rio Negro, vai ser um genocídio”, disse Serafim.

    Genocídio indígena 2

    De acordo com o 7º Boletim da Situação Epidemiológica de Covid-19 e Síndrome Respiratória Aguda Grave, publicado pela Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM) no sábado (9), dentre as etnias indígenas com maior número de casos confirmados estão a Kocama (6 casos), Baré (6 casos) e Saterê-Mawé (5 casos).

    Feijão milagroso

    Apesar da pressão do Ministério Público Federal, a Igreja Mundial do Poder de Deus ainda não retirou do Youtube os vídeos em que o pastor Valdemiro Santiago oferece sementes de feijão com pretenso poder de curar o coronavírus.

    Para o MPF, Valdemiro incorreu em crime de estelionato por tentar vender sementes ao preço de R$ 1 mil a unidade usando as redes sociais.

    “Brincando com fogo”

    Em live veiculada pelo Valor Econômico, o renomado climatologista Carlos Nobre declarou-se “espantado” com o fato de a Amazônia não ter desencadeado ainda uma grande epidemia igual ou superior à gerada pelo coronavírus na China.

    “Não ter surgido uma epidemia massiva da Amazônia é pura sorte, porque os elementos estão lá. Estamos brincando com fogo”, afirmou o cientista na live que debateu o tema “Clima e Mundo Pós-pandemia: Como Será o amanhã”, focando os riscos e impactos da pandemia do novo coronavírus, paralelamente às ações de desmatamento e movimentação das populações.

    De mãos dadas

    A política da boa vizinhança entre o vereador petista Sassá da Construção Civil e a Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf), continua às mil maravilhas.

    A pedido do petista, a Secretaria concluiu a construção de uma ponte de madeira que permite o acesso dos moradores da rua Amazonas, na Comunidade Santa Marta, ao Rio Piorini, pertencentes ao bairro Colônia Terra Nova, Zona Norte de Manaus.

    Outra demanda atendida foi a requalificação da Avenida Atlântica, no bairro da Raiz, Zona Sul. “Estamos na luta por Manaus”, afirma Sassá.

    Serviços ruins

    Vereadores de Apuí, no Vale do Rio Madeira, e de Carauari, no Alto Juruá, denunciaram à coluna os péssimos serviços das operadoras Vivo e Claro naqueles municípios.

    Em plena pandemia de Covid-19, a má prestação dos serviços prejudica a comunicação com Manaus e contribui para isolar os municípios.