Fonte: OpenWeather

    Eleições 2020


    Dança das chapas majoritárias segue em ritmo de muito mistério

    Bastidores desenham formações hipotéticas de alianças entre vices e os principais nomes da corrida eleitoral

    | Foto: Carol Givone

    Manaus – As possibilidades de composição das chapas majoritárias para as eleições municipais deste ano, diante da pandemia, devem seguir indefinidas, até às últimas horas do prazo final das convenções partidárias que vão definir os nomes dos candidatos a prefeitos e os seus tão misteriosos vices. Os partidos devem tomar essa decisão até o dia 5 de agosto, mas os bastidores já andam falando mais do devem sobre as composições.

    David Almeida diz que no momento está na fase das conversas e não tem nada definido
    David Almeida diz que no momento está na fase das conversas e não tem nada definido | Foto: Divulgação

    Num cenário com 19 pré-candidatos a prefeito, há quem diga que boa parte deles lançaram os nomes em busca de obter pelo menos uma candidatura a vice. Entre os alvos de muitos pré-candidatos que não conseguiram passar dos 5% das intenções de votos nas pesquisas eleitorais, estão os líderes da corrida eleitoral como o ex-governador David Almeida (Avante), o também ex-governador Amazonino Mendes (Podemos), e os deputados federais José Ricardo (PT) e Alberto Neto (Republicanos).

    Por mais que digam que não, entre os possíveis vices desses principais nomes estão a jornalista Liliane Araújo (PSL), o ex-superintendente da Suframa Alfredo Menezes (Patriotas) e a ex-deputada federal Conceição Sampaio (PSDB), de acordo com os bastidores estariam sendo cotados para constituir aliança com David Almeida. O ex-superintendente da Suframa e padrinho do presidente Jair Bolsonaro (Sem partido), que lançou recentemente a sua pré-candidatura, foi questionado sobre a possibilidade e se limitou a responder “não”.

    David Almeida, que tem realizado reuniões virtuais com os pré-candidatos a vereador do Avante, por conta da pandemia, sem dizer com quem, diz que está em fase de conversas e que não tem nada definido. "Só 5 dias antes da convenção", diz o pré-candidato.

    Alberto Neto divide o Patriota com Felipe Souza, também pré-candidato a prefeito
    Alberto Neto divide o Patriota com Felipe Souza, também pré-candidato a prefeito | Foto:

    Sobre a possibilidade de ser vice-candidato do Capitão Alberto Neto, o presidente do Patriotas, deputado Felipe Souza, disse que vai aguardar as prévias partidárias para então tratar sobre vice candidaturas. “Só vamos tratar de vice nas convenções do Patriota, no final de julho. Seguimos com dois pré-candidatos à prefeitura de Manaus”, completou o deputado federal.

    Alinhamento ideológico

    O deputado delegado Péricles Nascimento (PSL), diz que a possibilidade de união para compor chapa, seria possível com aliados que buscaram a construção do Aliança pelo Brasil (APB), partido de Bolsonaro no Amazonas, como prova de cuidado na união entre partidários. “Isso tem sido prioridade, para que de fato se unam políticos que tenham os mesmos ideais e não estejam apenas tentando usufruir do prestígio presidencial”, dispara.

    Amazonino tem Wilker Barreto e Bosco Saraiva como possíveis vices
    Amazonino tem Wilker Barreto e Bosco Saraiva como possíveis vices | Foto:

    O deputado estadual Wilker Barreto (Podemos) e o deputado federal Bosco Saraiva (Solidariedade) seriam nomes que possivelmente estariam alinhados para compor chapa com Amazonino Mendes (Podemos). Ex-vice governador de Amazonino, Bosco saraiva afirmou que ainda está empenhado nas questões relativas à pandemia da Covid-19. “O grupo ainda não se reuniu para tratar de questões eleitorais”, diz.

    Fontes ligadas à Wilker afirmaram que o fechamento das convenções vai oficializar o representante oficial da sigla, seguindo as estratégias fechadas com outros partidos do Estado.

    José Ricardo é nome disputados por outros pré-candidatos da esquerda
    José Ricardo é nome disputados por outros pré-candidatos da esquerda | Foto:

    Nomes como Luiz Castro (Rede), Serafim Correa (PSB), Marcelo Amil (PCdoB) e até Jonas Araújo (Psol) foram citados para compor a chapa com o deputado federal petista José Ricardo. Marcelo Amil diz que “a esquerda tem nomes qualificados, e uma diversidade de candidaturas, controlada, é até saudável para a ampliação da frente no segundo turno. Sei que o momento exige uma frente ampla. Aqueles que quiserem aderir à essa frente para isolar Bolsonaro em sua sanha autoritária são bem vindos”, dispara.

    Jonas Araújo admitiu que criar uma chapa de esquerda não é um consenso, apesar de considerar fundamental. “Para construir a chapa à Prefeitura de Manaus já abrimos diálogo com PCB e PSTU. A resolução nacional do arco de aliança do Psol permite diálogo com o PT, o PCdoB e o conjunto dos partidos de esquerda”, afirma.

    Na primeira reunião dos Progressistas, o presidente estadual da legenda, Atila Lins foi enfático. “Que fique bem claro, o PP não será barriga de aluguel nas eleições 2020”, em referência à possibilidade de participar de uma chapa na vice-liderança.