Fonte: OpenWeather

    Notas de Contexto


    Senado vota nesta terça-feira (23) adiamento das Eleições

    O relatório de Weverton será votado hoje e conta com o apoio do presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barros

    Senador Weverton Rocha (PDT-MA)
    Senador Weverton Rocha (PDT-MA) | Foto: Divulgação

    De acordo com o senador Weverton Rocha (PDT-MA), relator da PEC 18/2020 que trata do adiamento das eleições deste ano, o 1º turno da batalha eleitoral municipal deverá ser realizado em 15 de novembro e o 2º turno em 29 de novembro.

    O relatório de Weverton será votado hoje e conta com o apoio do presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, do microbiologista e virologista Átila Lamarino e do infectologista David Uip, que estarão presentes na sessão, fortalecendo o parecer que recomenda o adiamento do pleito.

    Weverton é contra emenda do senador Ciro Nogueira (PP-PI), um dos articuladores do Centrão, que quer jogar as eleições para 2022, unificando mandatos e destinando à saúde os recursos previstos para serem gastos na campanha eleitoral deste ano.

    Sessão quente

    Segundo fontes, a sessão virtual desta terça-feira oferecerá ao público mais um barulhento capítulo do duelo verbal que os deputados Alessandra Campêlo (MDB) e Josué Neto (PRTB) travam há mais de um mês na Assembleia Legislativa.

    Com a ajuda da colega Joana Darc (PL), Alessandra insistirá na realização de sessões plenárias híbridas, ideia não compartilhada por Josué.

    A parlamentar diz que Josué manipula ao seu bel prazer as reuniões virtuais, por isso não aceita o processo híbrido, que, na opinião de Alessandra, respeitaria as regras de distanciamento social e diminuiria o poder de manobra do presidente da Aleam.

    “Rachadinha” polêmica

    Conforme o Diário Eletrônico do último dia 18, o MP-AM determinou investigações contra o vereador Rosivaldo Cordovil (PSDB).

    As investigações, sob a coordenação do promotor Edgard Maia Rocha, estão sendo realizadas pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado).

    Com o assentimento do parlamentar, a chefe de gabinete de Rosivaldo teria armado um escuso esquema de desvio de partes de salários de servidores para as mãos do vereador.

    No Rio de Janeiro, a “rachadinha” colocou em maus lençóis o ex-deputado estadual e hoje senador da República Flávio Bolsonaro.

    Rosivaldo reage

    Em nota, o vereador Rosivaldo Cordovil afirma que “conduz sua vida pública e seu mandato parlamentar, concedido pelo povo, dentro da legalidade. Assim sendo, nega o fato a ele atribuído de prática ilícita ou irregular, tanto de sua parte quanto de qualquer pessoa ligada a seu gabinete parlamentar”.

    O vereador também esclarece que, até o momento, não foi notificado formalmente, por nenhum órgão competente, sobre qualquer investigação envolvendo seu nome e seu mandato de vereador.

    Ele informa que “está à disposição da imprensa, da população de Manaus e dos órgãos competentes, para prestar as informações necessárias e mostrar a verdade com a responsabilidade e transparência que fazem parte de sua conduta como homem público”.

    Chapa forte

    Em Tabatinga, adeptos da pré-candidatura de Carlos Donizetti (PP) à Prefeitura local comemoram a consolidação da chapa encabeçada por ele com o professor universitário Jorge Barbosa na vice.

    Bem conceituado nos meios acadêmicos, o “Professor Jorge”, como é chamado, ingressou na política em 2012, tendo obtido votação surpreendente entre o eleitorado tabatinguense.

    A dupla Donizetti/Jorge cresce no vácuo criado pela morte do médico Rogélio Campuzano, por Covid-19, que disparava nas pesquisas para vencer o pleito eleitoral no município mais populoso do Alto Solimões.

    Acordo com a TIM

    A Defensoria Pública do Estado do Amazonas (DPE-AM) fechou acordo extrajudicial inédito com a Tim Celular S/A, que garantiu o cancelamento de contrato indevido e indenização no valor de R$ 2,5 mil, por danos morais, para um cidadão que não havia solicitado o serviço da operadora.

    O acordo é inédito porque foi celebrado por meio da plataforma Concilie, um espaço que permite a conciliação entre as partes totalmente on-line, sem precisar de deslocamento para o fórum de justiça e a resolução do caso do início ao fim, em até três dias úteis, em média.

    CMM na pandemia

    Nos meses de abril e maio, a produção dos vereadores da Câmara Municipal de Manaus superou 70 projetos de lei referentes ao combate e controle da pandemia do novo coronavírus.

    Segundo o presidente da casa, Joelson Silva (Patriota), a produção aconteceu no período em que a cidade de Manaus despontou entre as cinco capitais com maior incidência de casos de Covid-19 em todo o país.

    Mercado promissor

    Segundo o Sistema Sepror, o mercado de peixes ornamentais no Estado vai de vento em popa, apesar dos impactos da Covid-19. Os negócios geram mais emprego e renda ao mesmo tempo em que promove as espécies ornamentais nos mercados da Europa, Ásia e América do Norte.

    De acordo com o secretário executivo de Pesca e Aquicultura, Leocy Cutrim, a atividade se expande cada vez mais no Estado, transcendendo as fronteiras do Alto Rio Negro e alcançando mais 20 municípios amazonenses.

    Lucro garantido

    O apoio do Governo do Estado, na visão do proprietário da Amazon Peixes Ornamentais, Sued Canavieira, é chave para o sucesso dos negócios envolvendo os ornamentais.

    A empresa, que opera com 150 espécies de peixes, movimentou US$ 650 mil em 2019, realizando duas a três exportações por semana.

    Presidente da Associação dos Exportadores de Peixes Ornamentais do Amazonas (Adepoam), Sued diz que os exportadores destacam o apoio governamental, que investe muito em um setor que pode crescer mais e engordar bastante a receita estadual.

    Auxílio difícil

    Para o presidente Jair Bolsonaro, o Governo Federal não possui condições para manter o auxílio emergencial de R$ 600 aos trabalhadores informais.

    Ele quer negociar com a Câmara e o Senado um novo valor para a quarta e a quinta parcelas do benefício repassado pela União durante a pandemia do novo coronavírus. Mas, observou que o valor não poderá ser R$ 600, como querem deputados e senadores.

    O valor de R$ 600 sangra os cofres da União em R$ 50 bilhões mensais, reclama o presidente.

    “País do coronavírus”

    Para o jornal britânico The Independent, o Brasil é o pior país do mundo no ranking dos mais afetados pelo coronavírus e um dos mais negligentes no combate à doença.

    Com mil óbitos diários, o Brasil, afirma o periódico, não é um lugar aconselhável para ser visitado por cidadãos de outras partes do globo.

    Crédito Emergencial

    Até a próxima sexta-feira, a Agência de Fomento do Estado do Amazonas (Afeam) realizará atendimento presencial do Crédito Emergencial no bairro Cidade de Deus, Zona Norte da capital. A ação acontece na Escola Estadual Frei Mario Monacelli, Avenida Grande Circular, no horário das 8h às 16h.

    Devido à pandemia da Covid-19, o Crédito da Afeam é disponibilizado via Internet, mas, com o aumento da demanda, a agência teve que apelar para o atendimento presencial aos empreendedores do bairro.

    O crédito ajuda a desafogar despesas operacionais de produtores rurais, empreendedores autônomos, microempreendedores individuais, micro e pequenas empresas, e profissionais liberais durante a pandemia, com taxas de juros de 3,6% a 9,6% ao ano e prazos flexíveis (carência de 180 dias para iniciarem os pagamentos).

    Leia mais:

    Nova decisão judicial suspende CPI da Saúde no Amazonas

    Liminar do desembargador Ernesto Chíxaro suspende CPI da Saúde

    Deputados voltam a pressionar por sessões híbridas na Aleam